Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17522
Tipo do documento: Artigo
Título: Violência contra crianças e adolescentes: significados e atitudes por equipes da estratégia saúde da família
Título(s) alternativo(s): Violence against children and adolescents: meanings and atitudes by family health strategy teams
Violencia contra niños y adolescentes: significados y actitudes por profesionales de salud de la familia
Autor: Zanelatto, Priscila França
Medeiros, Marcelo
Santos, Walterlânia Silva
Munari, Denize Bouttelet
Resumo: O estudo teve como objetivo compreender os significados atribuídos por profissionais da Estratégia Saúde da Família sobre a violência contra a crianças e adolescentes; e as atitudes destes profissionais frente as evidencias de situações identificadas no contexto assistencial. Pesquisa social em saúde de abordagem qualitativa realizada entre fevereiro e setembro de 2009 com 18 profissionais de quatro equipes da Estratégia Saúde da Família em Goiânia, Brasil. Os dados foram coletados por entrevistas semi-estruturadas e analisadas na modalidade temática da análise de conteúdo, de onde surgiram as categorias “sentido da violência”, “motivos para a violência”, “procedimentos no atendimento às vítimas da violência” e “formas de ações preventivas”. Os profissionais compreendem as questões sociais como uma das principais razões para a ocorrência da violência nas famílias, sendo as ações preventivas e encaminhamentos aos órgãos judiciais competentes ou instituições de saúde de maior complexidade as ações mais significativas.
Abstract: This study sought to understand the meanings attributed by Family Health Strategy professionals on violence against children and adolescents, and their attitudes toward violence evidences noted in health care context. Qualitative social health research developed from February to September 2009 with 18 professionals of four Family Health Strategy teams in Goiânia - Brazil. Data collection was performed by semi-structured interview and analyzed through content analysis as thematic modality, that generated categories as “violence meanings”; “reasons for violence”; “procedures in dealing with victims of violence”; and “ways for preventive programs”. The participant professionals understand the social issues as one of the major reasons for violence occurrence within families, being the preventive actions and reference to judicial or more complex health institutions as the most significant attitudes.
El estudio tuvo como objetivo comprender los significados atribuidos por profesionales de la Estrategia de Salud de la Familia sobre violencia contra niños y adolescentes; las actitudes de estos profesionales frente a las evidencias de situaciones identificadas en el contexto asistencial. Investigación social en salud de abordaje cualitativo realizada entre febrero y septiembre/2009 con 18 profesionales de cuatro equipos de Estrategia de Salud de la Familia en Goiânia, Brasil. Los datos fueron recolectados por entrevistas semiestructuradas y analizados en la modalidad temática del análisis de contenido donde surgieron las categorías “sentido de la violencia”, “motivos para la violencia”, “los procedimientos en la atención a las víctimas de la violencia”, y “formas de acción preventiva.” Los profesionales comprenden las cuestiones sociales como un de las principales razones para ocurrencia de violencia en las familias, siendo las acciones preventivas y encaminamiento a órganos judiciales competentes o instituciones de salud de mayor complexidad las actitudes mas significativas.
Palavras-chave: Violência doméstica
Crianças
Pessoal de saúde
Saúde da família
Domestic violence
Children
Health personnel
Family health
Violencia doméstica
Niños
Personal de salud
Salud de la familia
País: Chile
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: ZANELATTO, Priscila França; MEDEIROS, Marcelo; SANTOS, Walterlânia Silva; MUNARI, Denize Bouttelet. Violência contra crianças e adolescentes: significados e atitudes por equipes da estratégia saúde da família. Ciencia y Enfermería, Concepcion, v. 18, n. 2, p. 41-49, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.4067/S0717-95532012000200005
Identificador do documento: 10.4067/S0717-95532012000200005
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17522
Data de publicação: 2012
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Priscila França Zanelatto - 2012.pdf1,69 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons