Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17631
Tipo do documento: Artigo
Título: Prevalência da deficiência auditiva em recém-nascidos com indicadores de risco para surdez em um hospital de ensino
Título(s) alternativo(s): Prevalence of hearing impairment in newborns with risk indicators for deafness in a teaching hospital
Autor: Guimarães, Valeriana de Castro
Barbosa, Maria Alves
Costa, Claudiney Candido
Resumo: Introdução: O diagnóstico e a intervenção precoces na surdez são de fundamental importância no desenvolvimento infantil, pois a perda auditiva e mais prevalente que outros distúrbios encontrados ao nascimento. Objetivo: estimar a prevalência de alterações auditivas em recém-nascidos com indicadores de risco para a surdez em um hospital escola. Material e método: Estudo transversal prospectivo que avaliou 61 recém-nascidos, nascidos em um hospital público, entre maio de 2009 a dezembro de 2009. Resultados: Dos 61 triados, 20 (32,8%) apresentaram ausência de emissões, sendo encaminhados para a segunda emissão. Das 12 (60%) crianças que compareceram no reteste, 2 (27%) permaneceram com ausência e foram encaminhadas ao otorrinolaringologista. Duas (66,7%) compareceram e foram examinadas pelo médico. Estas apresentaram otoscopia normal, sendo encaminhadas para avaliação do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico (PEATE). Do total de crianças estudadas, 50 (82%) tiveram presença de emissões em um dos testes e, 1 (1,6%) com diagnóstico de surdez. Conclusão: A prevalência de alterações auditivas na população estudada foi de 1,6%.
Abstract: Introduction: The early diagnostic and intervention in the deafness of fundamental importance in the infantile development, because the disease is more prevalent than other disorders found at birth. Aim: Estimate the prevalence of hearing impairment in newborns with risk indicators for deafness in a teaching hospital. Material and method: A prospective cross-sectional study that evaluated 226 newborns, born in a public hospital, and they had hearing screening after discharge from May, 2009 to December, 2009. Results: From the 61 screened, 20 (32,8%) had no emissions, and were sent to the second emission. Considering the total, 12 (60%) children attended the retest, two of this total (27%) remained with the absence and were referred to the otolaryngologist. Two (66,7%) attended and were examined by a doctor. These, had otoscopy normal were referred for evaluation of Auditory Brainstem Response (ABR). Of all children studied, 50 (82%) had emissions present in one of the TEOAE, 1 (1,6%) with deafness diagnosis. Conclusion: The prevalence of auditory changes in this population was 1,6%.
Palavras-chave: Diagnóstico precoce
Perda auditiva
Surdez
Triagem neonatal
Early diagnosis
Hearing loss
Deafness
Neonatal screening
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Enfermagem - FEN (RG)
Citação: GUIMARÃES, Valeriana de Castro; BARBOSA, Maria Alves; COSTA, Claudiney Cândido. Prevalência da deficiência auditiva em recém-nascidos com indicadores de risco para surdez em um hospital de ensino. Revista Goiana de Medicina, Goiânia, v. 45, n. 1, p. 17-20, abr. 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/17631
Data de publicação: Abr-2014
Aparece nas coleções:FEN - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Valeriana de Castro Guimarães - 2014.pdf81,49 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons