Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18048
Tipo do documento: Artigo
Título: O trabalho colaborativo do intérprete de libras e o ensino de português para surdos na escolarização básica
Título(s) alternativo(s): The collaborative work of the libras interpreter when teaching portuguese to deaf students at primary school
Autor: Carvalho, Andrea dos Guimaraes
Mesquita, Deise Nanci de Castro
Resumo: A convivência e o incômodo com os frequentes fracassos dos alunos com surdez na aprendizagem da leitura e escrita do português, em escolas regulares inclusivas, motivaram o desenvolvimento da dissertação descrita neste artigo, cujo foco central é a discussão sobre o papel do intérprete de Libras e suas ações colaborativas na busca da superação desses problemas. O “Produto Educacional” final da pesquisa foi um fórum de discussão em um Espaço Colaborativo Virtual Permanente, para possibilitar o debate e a troca de experiências continuadas entre os profissionais envolvidos no campo da inclusão. Os objetivos específicos do estudo foram identificar tipos de abordagens didático-pedagógicas e flexibilizações curriculares pertinentes ao ambiente escolar. Dois alunos surdos foram investigados por meio de entrevista, teste avaliativo com palavras e figuras e a observação participante do intérprete/pesquisador em sala de aula. Os principais resultados e análises, obtidos a partir das referências teóricas de Vygotsky (2005), Bakhtin (2003), Quadros (2004) entre outros, mostraram estratégias colaborativas do profissional intérprete, tais como: construção de textos com imagens adaptativas e contextualizadas abordando temáticas que envolvem o cotidiano do aluno surdo, o uso de estratégias comparativas interlínguas durante o processo tradutório, favorecendo maior entendimento dos aspectos gramaticais biculturais e bilíngues, construção de vídeos adaptados, reforço datilológico seguido do sinal etc. A conclusão é que a atuação desse profissional vai muito além do mero ato de interpretar e traduzir conteúdos, explicações e exercícios em sala de aula, e que quando participa colaborativamente com os demais colegas envolvidos no planejamento, preparação e aplicação de atividades, o intérprete de Libras contribui efetivamente com o desenvolvimento cognitivo do aluno com surdez, na escola de ensino regular de educação básica.
Abstract: The main focus of discussion of the dissertation described in this article is the role of the interpreter/ translator of Libras (Brazilian Sign Language) in regular schools. The problem underlying the investigation was the failure deaf students experienced when learning to read and write in Portuguese. The leading question was: what collaborative work can the interpreter/ translator undertake along with other professionals in the school to help deal with this matter? The final “Educational Product” of this dissertation was a virtual forum of discussion in a site called Espaço Colaborativo Virtual Permanente, to provide a milieu for all professionals working in the specialized educational environments at school to debate and exchange experiences. The specific objectives of the study were to identify and to draw up pedagogical didactical approaches, inclusive and socializing activities and flexible contents for classrooms which welcome both deaf and non-deaf students. The interpreter/translator of Libras in these classrooms also served as the investigator of this research, by observing the answers of two deaf students to an interview, an assessment test with words and pictures, and their collaborative participation in a set of classes. The main results and analyses, based on the thinking of Vygotsky (2005), Bakhtin (2003), Quadros (2004) and other theorists, included collaborative strategies on the part of the interpreter in these situations: production of texts with images which are adaptive and contextualized to the reality of the deaf, use of comparative interlanguage strategies which highlight bicultural and bilingual grammatical aspects of the translation process, creation of adapted videos and dactylogical reinforcement with visual signs etc. The study concludes that the performance of this educational professional goes far beyond the simple task of linearly interpreting and translating content, explanations and exercises from one language to another, and that when Libras interpreters/translators collaboratively participate with school colleagues during the planning, preparation and application of classroom activities, they effectively contribute to the cognitive development of deaf students attending regular primary schools.
Palavras-chave: Trabalho colaborativo
Libras
Português
Educação básica
Collaborative work
Libras (Brazilian Sign Language)
Portuguese
Basic education
País: Brasil
Instituição: Evandson Paiva Ferreira
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE) - RG
Citação: CARVALHO, Andrea dos Guimaraes; MESQUITA, Deise Nanci de Castro. O trabalho colaborativo do intérprete de libras e o ensino de português para surdos na escolarização básica. Polyphonía, Goiânia, v. 26, n. 1, p.227-241, jan./jun. 2015. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/37992/19100.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/rp.v26i1.37992
Identificador do documento: 10.5216/rp.v26i1.37992
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18048
Data de publicação: Jun-2015
Aparece nas coleções:CEPAE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Deise Nanci de Castro Mesquita- 2015.pdf100,05 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons