Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18115
Tipo do documento: Artigo
Título: Direito aos bens culturais nainfância: o livro literário como instrumento intelectuale afetivo
Título(s) alternativo(s): Right to cultural goods in childhood: the literary book as an intellectual and affective instrument
Derecho a los bienes culturales en la infancia: el libro literario como instrumento intelectual y afectivo
Autor: Valdez, Diane
Resumo: Este texto discutirá a relação da infância com a literatura em sua natureza estética e artística, enquanto um bem social, como um direito de todas as crianças, a despeito da idade, classe social, etnia, entre outros. Pretende-se trazer, para o debate, movimentos considerados próprios da infância que não incluem o livro literário no cotidiano, naturalizando-o como um objeto sisudo e distante da vivacidade infantil. Atenta-se ainda para os aspectos pragmáticos que envolvem o fazer literário, validando ações objetivas, com efeitos deterministas e moralistas. Neste sentido, o direito ao livro se faz diluído sob efeitos de um objeto visto mais como redentor e menos como interação em um movimento diversamente complexo e contraditório no mundo da criança.
Abstract: This text will discuss the relationship between childhood and literature in its aesthetic and artistic nature, as a social good, as a right of all children regardless of age, social class, ethnicity and others. It is intended to bring, for the debate, movements considered proper to childhood that do not include the literary book in the daily life, naturalizing it as a “serious” and distant object of infantile vivacity. Attention is also paid to the pragmatic aspects that involve literary doing, validating objective actions, with deterministic and moralistic effects. In this sense, the right to the book becomes diluted under the effects of an object seen as a redeemer and less as an interaction in a diverse and contradictory movement in the world of the child.
Este texto discutirá la relación de la infancia con la literatura en su naturaleza estética y artística, mientras que un bien social, como un derecho de todos los niños a pesar de la edad, clase social, etnia y otros. Se pretende traer, para el debate, movimientos considerados propios de la infancia que no incluyen el libro literario en el cotidiano, naturalizándola como un objeto “serio” y distante de la vivacidad infantil. Se da atención a los aspectos pragmáticos que involucran el hacer literario, validando acciones objetivas, con efectos deterministas y moralistas. En este sentido, el derecho al libro se diluye bajo los efectos de un objeto visto más como redentor y menos como interacción en un movimiento diversamente complejo y contradictorio en el mundo del niño.
Palavras-chave: Livro
Literatura
Infância
Direito
Bem social
Book
Literature
Childhood
Right
Social good
Libro
Literatura
Infancia
Derecho
Bien social
País: Brasil
Instituição: Diane Valdez
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação (FE) - RG
Citação: VALDEZ, Diane. Direito aos bens culturais nainfância: o livro literário como instrumento intelectuale afetivo. Inter-Ação, Goiânia, v. 43, n. 1, p. 35-50, jan./abr. 2018. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/view/50777/26315.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5216/ia.v43i1.50777
Identificador do documento: 10.5216/ia.v43i1.50777
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18115
Data de publicação: Abr-2018
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Daiane Valdez - 2018.pdf129,02 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons