Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18163
Tipo do documento: Artigo
Título: Baixo peso ao nascer como marcador de alterações na monitorização ambulatorial da pressão arterial
Autor: Salgado, Cláudia Maria
Jardim, Paulo Cesar Brandao Veiga
Teles, Flávio Bittencourt Gonçalves
Nunes, Mariana Cabral
Resumo: Fundamento: O baixo peso ao nascimento (BPN) está associado com aumento da pressão arterial (PA) e de doenças cardiovasculares no adulto. Objetivo: Avaliar as possíveis alterações na monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) em crianças com BPN. Métodos: Avaliou-se o peso ao nascimento (PN) de 1.049 crianças, entre 8 e 11 anos, em escolas de Goiânia. Aquelas com BPN (PN ≤ 2,5 kg) foram comparadas com crianças com peso ao nascimento normal – PNN (PN ≥ 3,0 kg). O PN foi obtido no cartão da criança. Avaliaram-se PA casual e MAPA. Após a obtenção do peso e da estatura para cálculo do índice de massa corpórea (IMC), realizou-se avaliação da maturação sexual segundo os critérios de Tanner (excluídos Tanner ≥2). Resultados: Obtiveram-se 34 crianças com BPN e 34 com PNN. Os grupos foram semelhantes quanto a idade, sexo, raça, peso, estatura, IMC e história familiar de hipertensão. As crianças com BPN apresentaram maior pressão sistólica (PS) casual (p = 0,007). Na MAPA, apresentaram maior pressão diastólica (PD) nas 24 horas (p = 0,009), maior PD de vigília (p = 0,002), maiores PS e PD no sono (p = 0,005 e p = 0,001) e menor descenso noturno da PS e PD (p = 0,001) do que as com PNN. Observou-se uma correlação positiva do PN com o descenso noturno da PS (p = 0,022) e negativa com a PS no sono (p = 0,032). Conclusão: As crianças com BPN apresentaram PA mais elevada e alteração do ritmo circadiano da pressão arterial, com atenuação do descenso noturno. Esses achados podem representar um risco aumentado para a hipertensão arterial e doença cardiovascular no adulto.
Abstract: Background: Low birth weight (LBW) is associated with increased incidence of high blood pressure (BP) and cardiovascular diseases in adulthood. Objective: To evaluate possible changes in Ambulatory Blood Pressure Monitoring (ABPM) in LBW children. Methods: The birth weight (BW) of 1049 school children (ages 8 to 11) living in Goiânia was assessed. Children with low birth weight (BW ≤ 2.5 Kg) were compared with those of normal birth weight (BW ≥ 3.0 Kg). Information on birth weight was obtained from each child’s health card. Casual BP and ABPM were measured. Height and weight measurements were obtained to calculate the body mass index (BMI), and sexual maturity was assessed according to Tanner’s criteria (those at Tanner stage ≥ 2 were excluded). Results: Thirty-four children had low birth weight (LBW) and 34 had normal birth weight (NBW). Both groups were similar regarding age, gender, race, body weight, height, BMI, and family history of hypertension. Low-birth-weight children had higher casual systolic blood pressure (SBP) (p = 0.007). ABPM recordings showed that these children had higher 24-hour diastolic blood pressure (DBP) (p = 0.009), daytime DBP (p = 0.002), night-time DBP and SBP (p = 0.005 and p = 0.001), and reduced nocturnal dip in SBP and DBP (p = 0.001) than those born with normal weight. Birth weight was positively correlated with nocturnal dip in SBP (p = 0.022) and negatively correlated with sleep SBP (p = 0.032). Conclusion:Low-birth-weight children have higher BP and changes in circadian rhythm of blood pressure, with reduced nocturnal dipping. These findings may reflect increased risk of adult hypertension and cardiovascular diseases.
Palavras-chave: Baixo peso ao nascer
Pressão arterial
Monitorização ambulatorial
Infant
Low birth weight
Blood pressure
Monitoring ambulatory
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Medicina - FM (RG)
Citação: SALGADO, Cláudia Maria; JARDIM, Paulo César Brandão Veiga; TELES, Flávio Bittencourt Gonsalves; NUNES, Mariana Cabral. Baixo peso ao nascer como marcador de alterações na monitorização ambulatorial da pressão arterial. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 92, n. 2, p. 107-115, fev. 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0066-782X2009000200007 
Identificador do documento: 10.1590/S0066-782X2009000200007 
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18163
Data de publicação: 2009
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Cláudia Maria Salgado - 2009.pdf345,14 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons