Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18174
Tipo do documento: Artigo
Título: Modelos de estudos de adesão ao tratamento anti-hipertensivo
Título(s) alternativo(s): Studies Models of compliance with antihypertensive therapeutic regimens
Autor: Jardim, Paulo César Brandão Veiga
Jardim, Thiago de Souza Veiga
Resumo: A falta de adesão ao tratamento da hipertensão arte- rial é o maior desafio para todos os que trabalham e investigam esta área. Aumenta os custos e os riscos de eventos cardiovasculares em conseqüência do controle inadequado da pressão, provocado por esta prática. Diversas teorias que procuravam explicar e orientar formas de abordagem, para se obter o comprometimento dos pacientes com doenças crô- nicas com seu próprio cuidado, passaram então a ser investigadas com entusiasmo, sem entretanto, conseguir uma explicação que atendesse à maioria das situações e que justificasse a baixa adesão ao tratamento. O modelo “educacional”, “de crença na saúde”, “de estímulo às emoções”, “comportamental”, “de auto-regulação”, cada um de acordo com suas óticas conseguiram explicar, apenas parcialmente, as causas da não-aderência. No conjunto, os estudos de não observância ao tratamento anti-hipertensivo diferenciam-se por abordar os diferentes fatores que determinam esse comportamento: o paciente, a doen- ça, o tratamento e a relação profissional de saúde- paciente. Até hoje, apesar de todas as tentativas, não foi encontrada uma causa ou causas definitivas e uma solução para este problema. Há forte indicativo de que a relação médico-paciente possa ser o elemento chave no enfrentamento desta dificuldade, que quando resolvida, sem dúvida, trará grande contribuição para o melhor controle da HA e conseqüente diminuição da morbimortalidade.
Abstract: The lack of compliance to hypertensive treatment is the major challenge for all professionals who work and in- vestigate this area. Raises costs and cardiovascular risks because of the poor control of blood pressure (BP). Many theories willing to explain and guide forms to commit the patient with a chronic disease with his own care, were developed with enthusiasm, without otherwise being able to explain most of the situations and justify the low compli- ance to treatment. The “educational”, “believe in health”, “stimulus to emotion”, “behavioral” and “self-regulation” models, each one with it particular point of view explained partially the causes of non compliance. The studies of abandon hypertensive treatment are different for deal- ing with various factors that lead to a non compliance behavior: the patient, the disease, the treatment and the relation health care provider-patient. Until now, despite all the attempts, final explanations and solutions to this problem were not found. There are strong data showing that the relation among doctor and patient might be the key element in facing this problem, that when solved will come up with a better control in BP levels and a lower cardiovascular morbidity and mortality.
Palavras-chave: Adesão ao tratamento
Ttratamento anti-hipertensivo
Estudos de adesão
Compliance to treatment
Studies of compliance
Adherence
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Medicina - FM (RG)
Citação: JARDIM, Paulo César B. Veiga; JARDIM, Thiago de Souza Veiga. Modelos de estudos de adesão ao tratamento anti-hipertensivo. Revista Brasileira de Hipertensão, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 26-29, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18174
Data de publicação: 2006
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Paulo César Brandão Veiga Jardim - 2006.pdf187,42 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons