Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18354
Tipo do documento: Artigo
Título: "Mas, quem é negro no Brasil?": uma contribuição para o debate acerca das cotas raciais nas universidades brasileiras
Autor: Cirqueira, Diogo Marçal
Ratts, Alecsandro José Prudêncio
Resumo: O presente artigo foi pensado a partir das discussões e debates em torno da implementação das políticas de Ações Afirmativas nas universidades públicas, no que tange principalmente à sua modalidade cotas raciais. A principal argumentação contra essas políticas direcionadas para a população negra se assenta na suposta impossibilidade de se identificar quem é negro ou negra no Brasil, tendo em vista miscigenação que ocorreu no país. Ressaltamos que o racismo continua atuando na sociedade brasileira e atinge indivíduos cuja corporeidade possui marcadores de ascendência africana. Nesse sentido, “quem é negro no Brasil?” é uma falsa questão, porque, em diversos contextos e circunstâncias a pessoa negra é reconhecida socialmente – devido à sua corporeidade – e sofre as conseqüências simbólicas e materiais desse processo.
Palavras-chave: Ações afirmativas
Racismo
Cotas raciais
Corporeidade negra
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Programa: Antropologia Social
Citação: CIRQUEIRA, Diogo Marçal; RATTS, Alex. "Mas, quem é negro no Brasil?": uma contribuição para o debate acerca das cotas raciais nas universidades brasileiras. Universidade e Sociedade, Brasília, n. 46, p. 51-60, jun. 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18354
Data de publicação: 2007
Aparece nas coleções:FCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Diogo Marçal Cirqueira - 2010.pdf370,92 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons