Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18385
Tipo do documento: Artigo
Título: Sobrevida e fatores de risco na insuficiência cardíaca sistólica com início recente dos sintomas
Título(s) alternativo(s): Survival and prognostic factors in systolic heart failure with recent symptom onset
Autor: Rassi, Salvador
Barretto, Antônio Carlos Pereira
Porto, Celmo Celeno
Pereira, Cresio Romeu
Barbosa, Barbara Wosnjuk Calaca
Frota, Daniela do Carmo Rassi
Resumo: Objetivo Analisar a sobrevida e fatores prognósticos associados à morta- lidade em pacientes com insuficiência cardíaca sistólica acompa- nhados desde o início de seus sintomas. Métodos Coorte de 204 pacientes consecutivos com insuficiência cardía- ca sistólica, identificada com início dos sintomas até seis sema- nas do primeiro atendimento e seguida por 46 meses. As variá- veis prognósticas analisadas foram coletadas à inclusão e correla- cionadas com a mortalidade cardiovascular. A Fração de Ejeção (FE) 40% ao ecocardiograma caracterizava a disfunção sistólica ventricular. Resultados A taxa geral de sobrevida pela técnica de Kaplan-Meier foi de 98,0%, 90,6% e de 70,2% aos três, 12 e 48 meses de seguimen- to, respectivamente. A análise multivariada identificou o efeito inde- pendente de seis variáveis sobre o risco de morte cardiovascular. As classes funcionais III e IV aumentou em 2,7 vezes o risco em rela- ção à classe II; incrementos de 10 mmHg na pressão arterial sistólica reduziram em 25% o risco de morte; cada aumento de 10 bpm na freqüência cardíaca elevava o risco de morte em 1,6 vezes e cada incremento de 0,25 mg/dL na creatinina sérica acarretava um au- mento de risco de 60%. A presença de 3ª bulha aumentou em 3,0 vezes o risco de morte e a etiologia chagásica também se associou à mortalidade cardiovascular (P<0,0001). Conclusão Estas evidências mostram que a mortalidade na fase inicial não é elevada e que a etiologia, classe funcional avançada, hipo- tensão arterial, taquicardia, presença de 3ª bulha e creatinina sérica elevada, conferem um pior prognóstico.
Abstract: Objective To study survival and prognostic factors associated with mor- tality in patients with systolic heart failure followed up since symptom onset. Methods We carried out a study with a cohort of 204 consecutive patients with systolic heart failure, whose symptom onset occurred within the 6 weeks preceding the first medical visit. They were followed up for 46 months. The prognostic variables analyzed were collected when the patients were included in the study and were correlated with cardiovascular mortality. An EF 40% on echocardiography characterized systolic ventricular dysfunction. Results The overall survival rates according to the Kaplan-Meier tech- nique were 98.0%, 90.6%, and 70.2% at 3, 12, and 48 months of follow-up, respectively. The multivariate analysis identified the independent effect of 6 variables on the risk of cardiovascular death. Functional classes III and IV increased risk 2.7 times as compared with class II; 10-mmHg increments in systolic blood pressure reduced the risk of death by 25%; each 10-bpm increase in heart rate increased the risk of death 1.6 times; and each 0.25-mg/dL increment in serum creatinine caused a 60% increase in risk. The presence of the third cardiac sound caused a 3-fold increase in the risk of death, and chagasic etiology was also asso- ciated with cardiovascular mortality (P<0.0001). Conclusion Evidence shows that mortality in the initial phase is not elevated, and that etiology, advanced functional class, arterial hypotension, tachycardia, presence of the third cardiac sound, and elevated serum creatinine lead to a worse prognosis.
Palavras-chave: Heart failure
Analysis of survival
Epidemiology
Prognosis
Insuficiência cardíaca
Análise de sobrevida
Epidemiologia
Prognóstico
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Medicina - FM (RG)
Citação: RASSI, Salvador et al. Sobrevida e fatores de risco na insuficiência cardíaca sistólica com início recente dos sintomas. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 84, n. 4, p. 309-313, 2005.  
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0066-782X2005000400007 
Identificador do documento: 10.1590/S0066-782X2005000400007 
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18385
Data de publicação: Abr-2005
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Salvador Rassi - 2005.pdf84,23 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons