Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18410
Tipo do documento: Artigo
Título: Recognition and identity: memory as part of the logical structure of the world
Autor: Silva, Guilherme Ghisoni da
Resumo: O objetivo deste artigo é explorar três papéis atribuídos por Wittgenstein à memória, no período intermediário. Em uma perspectiva ontológica, a memória será a fonte do tempo e uma parte da estrutura lógica do mundo fenomênico. Em uma perspectiva epistemológica, a memória será a fonte do conhecimento e o fazedor-de-verdade das proposições sobre o passado. Em uma perspectiva semântica, ela será a fonte da identidade. Tentarei mostrar como essas três perspectivas estão conectadas e como os papéis epistemológico e semântico podem ser retraçados ao papel ontológico. Também pretendo contrastar o sentido fenomenológico de memória com o fisicalista (no qual a memória é uma representação bipolar de um evento físico passado). Para compreender essa diferença, é crucial notar como o tempo fenomenológico e o tempo físico atribuem diferentes estatutos ontológicos ao passado, presente e ao futuro. É a ainda existência do evento passado no modo de representação fisicalista do tempo que permite a separação entre a memória de um evento físico e o seu fazedor-de-verdade. Concluirei este artigo mostrando brevemente a importância dos tópicos aqui discutidos para o entendimento de algumas das ideias tardias de Wittgenstein.
Abstract: The aim of this paper is to explore three roles ascribed by Wittgenstein to memory in the middle period. Ontologically speaking, memory is regarded as the source of time and as part of the logical structure of the phenomenal world; epistemologically speaking, as the source of our knowledge, that is, as the truth-maker of our phenomenological propositions about the past; and semantically speaking, as the source of identity. I try to show how these three perspectives are interwoven, tracing the epistemological and semantic roles of memory back to its ontological role. I also contrast the phenomenological concept of memory with the physical one (on which memory is a bipolar representation of a past physical event). To understand this contrast, it is crucial to notice that phenomenological time and physical time grant different ontological statuses to present, past, and future. It is the continued existence of the past event in the physicalistic mode of representation of time that makes room for the distinction between the memory of a physical event and its truth-maker. I conclude this paper by showing briefly the importance of the topics discussed for gaining a proper understanding of some of Wittgenstein’s later ideas.
Palavras-chave: Período intermediário
Tempo
Fenomenologia
Argumento da linguagem privada
Middle period
Time
Phenomenology
Private language argument
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Citação: SILVA, Guilherme Ghisoni da. Recognition and identity: memory as part of the logical structure of the world. O Que nos Faz Pensar, Rio de Janeiro, n. 33, p. 251-270, jun. 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18410
Data de publicação: Jun-2013
Aparece nas coleções:FAFIL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Guilherme Ghisoni da Silva - 2013.pdf114,98 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons