Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18500
Tipo do documento: Artigo
Título: Infecções do grupo torch: análise epidemiológica e laboratorial de um grupo de gravidez de alto risco com ênfase na infecção por Toxoplasma gondii
Autor: Lourenço, Ana Flávia Eugênio
D'Alessandro, Aline Almeida Barbaresco
Costa, Tatiane Luiza da
Vilela, Maria Helena Tavares
Amaral, Waldemar Naves do
Castro, Ana Maria de
Resumo: Introdução: As doenças causadas por protozoários, bactérias e vírus podem levar à morte do feto, lesão de órgãos, ou sequelas limitada, dependendo do agente patogênico. O grupo de agentes patogênicos teratogênicos se referido como TORCH. Objetivos: Analisar dados epidemiológicos e os resultados sorológicos do pré-natal em gestantes de risco, para infecções do grupo TORCH, detectar a presença de Toxoplasma gondii por meio de análise histopatológica e PCR nas placentas de gestantes com sorologia positiva para Toxoplasmose. Metodologia: Participaram deste estudo, 32 gestantes triadas pelo Serviço de Ginecologia do Hospital das Clinicas Universidade Federal de Goiás, no qual foram coletados sangue e placenta, o material biológico foi examinado por técnicas sorológica, anatomopatológica e molecular. Resultados: As gestantes possuíam idade média de 26,5 anos, baixa escolaridade, com e a maioria, não possuíam renda própria. A soro-positividade encontrada foi de 78,1% para toxoplasmose, 9,4% para Citomegalovírus, 9,4% para Sífilis, 3,1% para Rubéola. A relação do peso placentário com a idade gestacional demonstrou que 43,7% baixo peso e 28,1% acima do peso. O exame anatomopatológico das placentas demonstrou sinal de infecção em 15,6% dos casos. O PCR detectou o DNA de Toxoplasma gondii em 60% das placentas. Conclusão: O grupo estudado possui de baixa renda e escolaridade. Analise histopatológica e molecular das placentas para a detecção do Toxoplasma gondii demonstrou que a técnica de PCR é mais sensível do que anatomopatológico do tecido placentário. Os dados epidemiológicos e sorológicos são essenciais para implantação de programas de saúde da gestante.
Abstract: Objectives: To analyze the epidemiological and serological data from pre-natal examinations from pregnant women with high risk to TORCH group infection, and to detect the presence of Toxoplasma gondii through the histopathological and PCR analysis of the placentas from pregnant women with positive serology to toxoplasmosis. Methodology: 32 pregnant women triaged from the Gynecology Service of the Clinics Hospital of the Federal University of Goias participated in this study. From them we collected blood and placenta which were examined by serological, anatomopathological and molecular techniques. Results: the pregnant women had an average age of 26.5 years, low education, without personal income. The toxoplasmosis seropositivity was of 78.1%, 9.4% to cytomegalovirus, 9.4% to syphilis and 3.1% to rubeola. The relation between the placentary weight with the stage of pregnancy demonstrated that 43.7% were with low weight and 28.1% were with high weight. The anatomopathological examination go the placentas showed signs of infection in 15.6% of the cases. The PCR detected Toxoplasma gondii DNA in 60% of the placentas. Conclusion: the studied group has low income and education. The histopatholgical and molecular analysis of the placentas aiming the Toxoplasma gondii detection showed that the PCR technique is more sensitive than the anatomopathological analysis of the placentary tissue. The epidemiological and serological data are essential to the implantation of pregnant women health programmes.
Palavras-chave: Gestantes
Epidemiologia
TORCH
Toxoplasmose
pregnancy
Diagnosis
TORCH
Epidemiology
Toxoplasmosis
Epidemiology
Diagnóstico
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Medicina - FM (RG)
Citação: LOURENÇO, Ana Flávia Eugênio et al.Infecções do grupo torch: análise epidemiológica e laboratorial de um grupo de gravidez de alto risco com ênfase na infecção por Toxoplasma gondii. Revista Goiana de Medicina, Goiânia, v. 45, n. 1, p. 11-16, abr. 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18500
Data de publicação: Abr-2014
Aparece nas coleções:FM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Ana Flávia Eugênio Lourenço - 2014.pdf104,84 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons