Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18625
Tipo do documento: Artigo
Título: O olhar oposicional e a forma segregada: raça, gênero, sexualidade e corpo na cinematografia hollywoodiana e brasileira (1930-1950)
Título(s) alternativo(s): The oppositional look and the segregated form: race, gender, sexuality and body in Hollywood and Brazilian cinema (1930-1950)
La mirada de oposición y la forma segregada: raza, género, sexualidad y cuerpo en Hollywood y en el cine brasileño (1930-1950)
Autor: Hirano, Luis Felipe Kojima
Resumo: Esse artigo pretende discutir de que forma as relações raciais se internalizaram nas convenções adotadas pelos cinemas hollywoodiano e brasileiro durante a década de 1930 a 1950. Esse período é marcado pelo Código Hays, implementado em 1934, que tinha como uma de suas principais preocupações uma pedagogia de raça, gênero e sexualidade, proibindo, nos filmes, qualquer representação e/ou apologia da miscigenação. Tal código, que internalizava a segregação racial nos Estados Unidos na forma cinematográfica, definiu as convenções do cinema hollywoodiano, que foram traduzidos na forma dos filmes brasileiros do período.
Abstract: This article discusses how race relations are internalized in the conventions adopted by Hollywood cinemas and Brazil during the decade from 1930 to 1950. This period is marked by the Hays Code, implemented in 1934, which had as one of its main concerns a pedagogy of race, gender and sexuality, prohibiting, in the movies, any representation and/or advocacy of miscegenation. This code, which internalized racial segregation in the United States in the film form, defined the conventions of Hollywood cinema, which were translated in the form of Brazilian films of the period.
Este artículo analiza cómo las relaciones raciales se internalizan en los convenciones adoptadas por los cines de Hollywood y Brasil durante la década de 1930 a 1950. Este período está marcado por el Código Hays, implementado en 1934, que tuvo como una de sus principales preocupaciones una pedagogía de la raza, el género y la sexualidad, que prohíbe, en las películas, cualquier representación y/o defensa del mestizaje. Este código, que interioriza la segregación racial en los Estados Unidos en forma de película, define las convenciones del cine de Hollywood, que se han convertido en la forma de películas brasileñas de la época.
Palavras-chave: Cinema
Raça
Gênero
Sexualidade
Corpo
Race
Gender
Sexuality
Body
Cine
Raza
Género
Sexualidad
Cuerpo
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Citação: HIRANO, Luis Felipe Kojima. O olhar oposicional e a forma segregada: raça, gênero, sexualidade e corpo na cinematografia hollywoodiana e brasileira (1930-1950). Aceno: revista de antropologia do centro-oeste, Cuiabá, v.. 2, n. 3, p. 142-158, jan./jul. 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18625
Data de publicação: Jul-2015
Aparece nas coleções:FCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Luis Felipe Kojima Hirano - 2015.pdf4,54 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons