Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18652
Tipo do documento: Artigo
Título: “Soldado é superior ao tempo”: da ordem militar à experiência do corpo como locus de resistência
Autor: Silva, Telma Camargo da
Resumo: Em 1997, dez anos após o Desastre Radiológico de Goiânia, um grupo de policiais militares (PM’s) que trabalharam nas áreas contaminadas pelo césio-137 reivindicam como causa de seus distúrbios físicos e psicológicos o contato que tiveram com a radiação em 1987. Este trabalho, através das representações construídas sobre a noção de corpo contaminado e das experiências cotidianas vividas por PM’s em confronto com autoridades governamentais, militares, médicas e parlamentares, analisa a emergência do conceito de doença de radiação e a construção da noção de resistência em situação de desastre. Indo além do pressuposto foucaultiano de que a biomedicina articula formas de poder e controle sobre os corpos, suas percepções e tratamentos, eu discuto como as experiências de resistência destes policiais, através do uso simbólico do corpo, engendram novas formas de conceptualização do “corpo político”.
Abstract: In 1997, ten years after the Goiânia Radiological Disaster, a group of police officers claims their 1987 work on the Cesium-137 contaminated areas as the cause of their illnesses. Based on the body contamination representations and on the police officers everyday experiences of power confrontation, this paper examines the notions of radiation illness and resistance engendered in disaster context. I argue that the police officer’s everyday practices of resistance through the symbolic use of their body point out to the disclosure of new forms of the “political body”. Thus, I review the Foucauldian assumption of biomedical control of bodies in context where there is individuals’ struggle against the power of the medical knowledge.
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Ciências Sociais - FCS (RG)
Citação: SILVA, Telma Camargo da. “Soldado é superior ao tempo”: da ordem militar à experiência do corpo como locus de resistência. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 4, n. 9, p. 119-143, out. 1998.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0104-71831998000200008
Identificador do documento: 10.1590/S0104-71831998000200008
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18652
Data de publicação: Out-1998
Aparece nas coleções:FCS - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Telma Camargo da Silva - 1998.pdf83,82 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons