Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18689
Tipo do documento: Artigo
Título: Influence of the resin cements color on the shade of porcelain venners after acelerated artificial aging
Título(s) alternativo(s): Influencia da cor do cimento resinoso na tonalidade de facetas de porcelana apos envelhecimento artificial acelerado
Autor: Magalhães, Ana Paula Rodrigues de
Siqueira, Patrícia Correia de
Cardoso, Paula de Carvalho
Souza, João Batista de
Fonseca, Rodrigo Borges
Pires-de-Souza, Fernanda de Carvalho Panzeri
Lopes, Lawrence Gonzaga
Resumo: Objetivos: O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência da cor do cimento resinoso na tonalidade final de facetas de porcelana minimamente invasivas, após envelhecimento artificial acelerado (EAA). Material e Métodos: 20 dentes bovinos foram coletados, preparados e divididos em dois grupos. As raízes foram removidas e a face vestibular foi polida para obter uma superfície plana. Discos de porcelana (IPS Empress Esthetic) foram confeccionados na cor ET1 e espessura de 0,6 mm. Os dentes e as superfícies dos discos foram preparados de acordo com as recomendações do fabricante. Para o grupo I (n=10) foi usado o cimento resinoso White-Opaque (WO) pasta-base, e para o grupo II (n-10) utilizou-se o Yellow (Y) pasta-base. Cada espécime foi fotopolimerizado por 60 s. Os espécimes foram então submetidos ao EAA. Eles foram submetidos a leituras de cor com auxílio de um espectrofotômetro em três momentos: após o preparo (apenas o substrato), após a cimentação e polimerização das facetas e após o EAA. Foram obtidos valores de L*, a* e b* e o total da variação de cor foi calculado (ΔE*). Os valores obtidos foram submetidos à análise estatística no SPSS 17.0 para Windows, com nível de significância de 0,05. Resultados: O cimento Y apresentou maior ΔE*, menor L* e maior b* após o EAA em comparação com o WO. Conclusão: Ambos os cimentos têm capacidade de mascarar a cor do substrato. Com o EAA, apenas o Y apresentou um valor de ΔE* inaceitável clinicamente, se tornando mais amarelo (maior b*) e perdendo luminosidade (menor L*).
Abstract: Objectives: The aim of this study was to evaluate the influence of the color of the resin luting cement in the final shade of minimally invasive porcelain veneers after accelerated artificial aging (AAA). Material and methods: 20 bovine teeth were collected, prepared and divided into two groups. The roots were removed and the buccal surfaces were polished to obtain a flat surface. Porcelain discs (IPS Empress Esthetic) were produced to a standardized shade (ET1) and thickness (0.6mm). The teeth and the veneers surfaces were prepared according to manufacturer recommendations. For group I (n=10), the White-Opaque (WO) base-paste was used and for group II (n=10) the Yellow (Y) base-paste. Each specimen was photocured for 60 s. The specimens were next subjected to AAA. They were submitted to color readings with a spectrophotometer in three moments: after the preparation (only the substrate), after the cementation and polymerization of the veneers and after the AAA. Were obtained values of L*, a* and b* and the total color change was calculated (ΔE*). Values obtained were subjected to statistical analysis in SPSS 17.0 for Windows with a significance of 0.05. Results: When comparing the cements, the Y cement showed higher ΔE*, lower L* and higher b* after AAA than the WO. Conclusion: Both cements could mask the substrate color. With AAA, only the Y shade showed a ΔE* clinically unacceptable, becoming more yellow (higher b*) and losing lightness (lower L*).
Palavras-chave: Dental veneers
Color perception tests
Resin cements
Aging
Facetas dentárias
Testes de percepção de cores
Cimentos de resina
Envelhecimento
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Odontologia - FO (RG)
Citação: Magalhães, Ana Paula R.et al. Influence of the resin cements color on the shade of porcelain venners after acelerated artificial aging. Robrac: revista odontológica do Brasil Central, Goiânia, v. 21, n. 60, p. 11-15, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18689
Data de publicação: 2013
Aparece nas coleções:FO - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Ana Paula Rodrigues de Magalhães Chaves - 2013.pdf602,29 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons