Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18780
Tipo do documento: Artigo
Título: Influence of pH of different adhesive systems on the polymerization of a chemically cured composite resin
Autor: Franco, Eduardo Batista
Lopes, Lawrence Gonzaga
D'Alpino, Paulo Henrique Perlatti
Pereira, José Carlos
Resumo: O objetivo desse estudo foi investigar o efeito do pH de diferentes sistemas adesivos na polimerização de uma resina composta quimicamente ativada (Adaptic - AD), por meio do teste de resistência à tração. Os sistemas adesivos utilizados foram: ARM, Prime & Bond 2.1 (PB), Scotchbond Multi Purpose (SMP) e Single Bond (SB). Cinco grupos (n=5) foram formados: G1: AD/ARM/AD; G2: AD/PB/AD; G3: AD/SMP/AD; G4: AD/ SB/AD; G5: AD/AD (sem interposição de adesivo). Uma matriz de aço inoxidável com abertura central no formato de cone (1 mm de espessura; 4 mm de diâmetro), foi utilizada para obter dois discos de resina composta. A resina AD foi inserida em uma primeira metade da matriz em incremento único. Após a polimerização da resina, uma camada de adesivo foi aplicada na superfície de união e foto-ativada. A segunda metade da matriz foi justaposta à primeira e preenchida com a resina. Após 10 min, o conjunto foi adaptado em uma máquina universal de ensaios para determinar a resistência à tração, com velocidade de 0,5 mm/min. Os dados foram submetidos a ANOVA e teste de Tukey (p<0,05). As médias (kgf) obtidas em cada grupo foram: G1: 15,23 ± 4,1; G2: 0,00 ± 0,0; G3: 16,96 ± 2,4; G4: 10,08 ± 2,7; G5: 15,44 ± 0,9. Houve diferença estatisticamente significante (p<0.05) entre os grupos G2-G1; G2-G3; G2-G4; G4-G1; G4- G3. Os sistemas com pHs mais baixos (PB e SB) apresentaram as menores médias de resistência à tração. Os achados desse estudo in vitro sugerem que o pH dos sistemas adesivos influencia na polimerização e na resistência adesiva de materiais resinosos quimicamente ativados. Os sistemas adesivos simplificados testados, com valores de pH mais baixos, mostraram graus distintos de incompatibilidade com a resina quimicamente ativada, quando comparados aos sistemas adesivos convencionais.
Abstract: The purpose of this study was to investigate the effect of pH of different adhesive systems on the polymerization of a chemically cured composite resin (Adaptic - AD), by means of tensile bond strength testing. The adhesive systems tested were: ARM, Prime & Bond 2.1 (PB), Scotchbond Multi Purpose (SMP) and Single Bond (SB). Bond strength at the resin/adhesive system/resin interface was assessed. Five groups (n=5) were formed, according to following configuration: G1: AD/ARM/AD; G2: AD/PB/AD; G3: AD/SMP/AD; G4: AD/SB/AD; G5: AD/AD (no adhesive). A two-mold stainless steel matrix with a cone-shaped opening (1-mm-thick; 4 mm in diameter) was used to obtain resin discs. AD resin was inserted into the first mold, left-self curing and an adhesive layer was applied onto resin surface and light-cured. The second mold was assembled over the first and was filled with the resin. After 10 min, this setting was loaded in tension in a universal testing machine running at a crosshead speed of 0.5 mm/min. Data were submitted to one-way ANOVA and Tukey’s test (p<0.05). Bond strength means (kgf) were: G1: 15.23 ± 4.1; G2: 0.00 ± 0.0; G3: 16.96 ± 2.4; G4: 10.08 ± 2.7; G5: 15.44 ± 0.9. There were statistically significant differences (p<0.05) between G2-G1; G2-G3; G2-G4; G4-G1; G4-G3. The systems with the lowest pHs (PB and SB) yielded the lowest bond strength. The findings of this in vitro study demostrates that the pH of adhesive systems influences the polymerization and bond strength of chemically cured resin materials. The low pH simplified adhesive systems showed distinct degrees of incompatibility with the chemically cured resin, when compared to the conventional adhesive systems.
Palavras-chave: Adhesive systems
pH
Chemically cured resin
Tensile bond strength
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Odontologia - FO (RG)
Citação: FRANCO, Eduardo Batista et al. Influence of pH of different adhesive systems on the polymerization of a chemically cured composite resin. Brazilian Dental Journal, Bauru, v. 16, n. 2, p. 107-111, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S0103-64402005000200004
Identificador do documento: 10.1590/S0103-64402005000200004
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18780
Data de publicação: 2005
Aparece nas coleções:FO - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Eduardo Batista Franco - 2005.pdf53,61 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons