Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18894
Tipo do documento: Artigo
Título: Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia- GO, 2003
Título(s) alternativo(s): Oral health status of institutionalized elderly in Goiânia- GO, Brazil, 2003
Autor: Reis, Sandra Cristina Guimarães Bahia
Higino, Maria Abadia Salge Prata
Melo, Hugo Montalvão Dias de
Freire, Maria do Carmo Matias
Resumo: Objetivo: conhecer a condição de saúde bucal de idosos institucionalizados na cidade de Goiânia-GO. Método: estudo transversal utilizando a metodologia do Projeto SB-2000, Brasil do Ministério da Saúde. A amostra foi constituída de todos os indivíduos com idade igual ou maior que 60 anos (n=289) residentes nas instituições públicas e filantrópicas de longa permanência da cidade de Goiânia-GO (n=10) em 2003. As condições estudadas foram cárie, uso e necessidade de prótese, doença periodontal e alterações de tecido mole. Resultados: A faixa etária variou de 60 a 103 anos. As prevalências de cárie e edentulismo foram 100% e 69,20%, respectivamente. O CPOD médio foi 30,17, havendo predomínio do componente extraído. Quase a metade (49,48%) usava e 80,28% necessitavam de alguma prótese. O tipo de prótese mais comum foi a total: 45,33% dos examinados usavam este tipo de prótese na arcada superior e 24,57% na inferior; enquanto 59,17% e 51,21% necessitavam na arcada superior e inferior, respectivamente. De acordo com o Índice Periodontal Comunitário (CPI), apenas 3 (3,37%) dos idosos apresentaram todos os sextantes sadios. A pior condição mais freqüente foi o cálculo, observado em 55,06% dos indivíduos e 29,02% dos sextantes. Quanto ao Índice de Perda de Inserção Periodontal (PIP), houve predomínio das perdas de 0 a 3mm como pior condição em 37,08% dos indivíduos e 24,04% dos sextantes. Alterações de tecido mole foram encontradas em 13,49% dos indivíduos. Conclusão: A situação de saúde bucal dos idosos institucionalizados em Goiânia é precária, especialmente devido à alta prevalência de cárie e edentulismo.
Abstract: Objective: To assess the oral health status of the institutionalized elderly in the city of Goiânia in the state of Goiás, Brazil. Method: A cross-sectional study was carried out based on the SB-2000 Project undertaken by the Brazilian Ministry of Health. The sample was formed by people aged 60 years and above (n=289), living in Goiânia in public and philanthropic institutions for the elderly during 2003 (n=10). Conditions investigated included dental caries, use of and need for prostheses, periodontal status, and soft tissue lesions. Results: The age of the elderly involved in the study ranged from 60 to 103 years. Prevalence of caries and edentulousness was 100% and 69.20% respectively. The mean DMFT (decayed, missing and filled teeth) totaled 30.17% and, of these, tooth extraction was the main component. Nearly half (49.48%) of the sample was using prostheses and 80.28% were in need of some form of it. The most common type of prosthesis was complete denture: 45.33% of the individuals were using them in the upper and 24.57% in the lower maxilla; whilst 59.17% and 51.21% needed them in the upper and lower maxilla respectively. According to the Community Periodontal Index (CPI), only 3 of the elderly (3.37%) had all sextants sound. The most serious condition was calculus, found in 55.06% of individuals and in 29.02% of the sextants. Regarding the Attachment Loss Index (ALI), the most common condition was loss from 0 to 3mm in 37.08% of the individuals and in 24.04% of the sextants. Soft tissue lesions were found in 13.49% of the elderly. Conclusion: The oral health status of institutionalized elderly in Goiânia is poor, mainly due to the high prevalence of caries and edentulism.
Palavras-chave: Idoso
Saúde bucal
Epidemiologia
Elderly
Oral health
Epidemiology
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Odontologia - FO (RG)
Citação: REIS, Sandra Cristina Guimarães Bahia et al. Condição de saúde bucal de idosos institucionalizados em Goiânia-GO, 2003. Revista Brasileira de Epidemiologia, Rio de Janeiro, v. 8, n.1, p. 67-73, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S1415-790X2005000100008
Identificador do documento: 10.1590/S1415-790X2005000100008
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18894
Data de publicação: 2005
Aparece nas coleções:FO - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Sandra Cristina Guimarães Bahia Reis - 2005.pdf62,12 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons