Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19409
Tipo do documento: TCC
Título: Analisar o empoderamento do paciente frente a sua segurança referente ao tratamento farmacológico durante internação
Título(s) alternativo(s): Analyze the patient's empowerment in front of their safety referring to pharmacological treatment during internation
Autor: Neves, Esther Rodrigues
Primeiro orientador: Provin, Mércia Pandolfo
Primeiro membro da banca: Provin, Mércia Pandolfo
Macedo, Stefane Arruda
Torres, Thais dos Santos Ferreira
Resumo: A segurança do paciente tem sido foco de discussão nos últimos anos, especialmente o uso seguro dos medicamentos em instituições de saúde. Os erros de medicação estão entre os eventos adversos evitáveis mais frequentes em pacientes hospitalizados, requerendo atenção dos profissionais de saúde e empoderamento dos acometidos por elas. Uma medida eficaz, considerando o paciente como a última barreira na prevenção de erros no sistema medicamentoso, é torná-lo membro ativo e empoderado para que participe das decisões e ações relacionados a sua assistência. No entanto, há relativamente pouca pesquisa nessa área. OBJETIVO: Avaliar o empoderamento do paciente internado em hospital com relação a sua segurança medicamentosa. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva com abordagem quantitativa, na unidade de reabilitação e readaptação do estado de Goiás. A coleta de dados foi realizada da aplicação de um questionário composto de assertivas em Escala tipo Likert de 5 pontos, entre os meses de outubro a novembro de 2019, tendo como participantes os pacientes internados em uma unidade de saúde. RESULTADOS: Dentre 48 pacientes participantes, 28 do sexo masculino, com idade média de 34 anos e baixo índice de escolaridade e renda. Destaca-se que 75,0% dos entrevistados relataram confiar em quem administra o medicamento, e 33,3% afirmaram que nunca conferem a medicação. DISCUSSÃO: Diante da percepção dos participantes deste estudo, pode- se perceber que poucos incorporaram papéis ativos no cuidado, sobretudo na etapa da administração dos medicamentos. O paciente apresentou falhas no conhecimento quanto aos medicamentos que recebe no hospital, confia no administrador do medicamento, e seu envolvimento no cuidado se mostrou fragmentado e insuficiente para assegurar sua segurança, sendo justificado por não compreenderem a importância do seu papel. CONCLUSÃO: O empoderamento do paciente constitui uma estratégia para redução dos erros de medicação, porém, necessita ainda de ampla conscientização, divulgação e incentivo para aumentar significativamente o envolvimento dos mesmos e sua corresponsabilidade, resultando em uma participação ativa no seu cuidado.
Abstract: Patient safety has been a focus of discussion in recent years, especially the safe use of medication in health institutions. Medication errors are among the most frequent preventable adverse events in hospitalized patients, requiring attention from health professionals and empowerment of those affected by them. An effective measure, considering the patient as the last barrier in preventing errors in the medication system, is to make him an active and empowered member to participate in the decisions and actions related to his care. However, there is relatively little research in this area. OBJECTIVE: To evaluate the empowerment of hospitalized patients with regard to their medication safety. METHODOLOGY: This is an exploratory and descriptive research with a quantitative approach, in the rehabilitation and rehabilitation unit in the state of Goiás. Data collection was performed through the application of a questionnaire composed of statements on a 5-point Likert scale, between the months of October to November 2019, with patients admitted to the health unit as participants. RESULTS: Among 48 participating patients, 28 were male, with a mean age of 34 years and a low level of education and income. It is noteworthy that 75.0% of respondents reported trusting those who administer the medication, and 33.3% stated that they never check the medication. DISCUSSION: Given the perception of the participants in this study, it can be seen that few have incorporated active roles in care, especially in the medication administration stage. The patient had gaps in knowledge about the medications he receives at the hospital, he trusts the medication administrator, and his involvement in the care proved to be fragmented and insufficient to ensure his safety, being justified by not understanding the importance of his role. CONCLUSION: Patient empowerment is a strategy for reducing medication errors, however, it still needs ample awareness, dissemination and incentive to significantly increase their involvement and co-responsibility, resulting in an active participation in their care.
Palavras-chave: Segurança do paciente
Empoderamento para saúde
Erros de medicação
Patient safety
Empowerment for health
Medication erros
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Farmácia - FF (RG)
Nome do curso: Farmácia (RG)
Citação: NEVES, Esther Rodrigues. Analisar o empoderamento do paciente frente a sua segurança referente ao tratamento farmacológico durante internação. 2020. 41 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Faculdade de Farmácia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19409
Data de publicação: 18-Nov-2020
Aparece nas coleções:FF - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Farmácia - Esther Rodrigues Neves - 2020.pdf1,77 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons