Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19868
Tipo do documento: Artigo
Título: A teoria espinosana da definição e a crítica à concepção cartesiana de extensão
Autor: Rezende, Cristiano Novaes de
Resumo: No presente artigo, comento, nas últimas cartas trocadas entre Tschirnhaus e Espinosa, a crítica deste último à concepção cartesiana de extensão, em sua correlação com a teoria espinosana da definição genética. Proponho que tal correlação exprima, nos planos, respectivamente, físico e lógico, a mesma estratégia que, no plano ontológico, Espinosa adota ao retomar, em seus próprios termos, a clássica problemática do Um e do Múltiplo.
Abstract: In this paper, I comment, in the last letters exchanged between Tschirnhaus and Spinoza, the criticism of the latter to Descartes´s notion of extension, and the correlation of this criticism with the spinozistic theory of genetic definition. I propose that such a correlation express, in the physical and logical contexts, the spinozistic solution for the classical problem known as “problem of the One and the Many”, in the ontological context.
Palavras-chave: Spinoza
Espinosa
Descartes
Tschirnhaus
Definition
Extension
Descartes
Tschirnhaus
Definição
Extensão
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Citação: REZENDE, C. N. de. A teoria espinosana da definição e a crítica à concepção cartesiana de extensão. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, Campinas, v. 21, n. 2, p. 353-371, jul./dez. 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19868
Data de publicação: Dez-2011
Aparece nas coleções:FAFIL - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Cristiano Novaes de Rezende - 2011.pdf277,38 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons