Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19996
Tipo do documento: TCC
Título: Condições de vida e trabalho entre professores de danças fitness na região metropolitana de Goiânia
Título(s) alternativo(s): Living and working conditions among fitness dance teachers in the metropolitan region of Goiânia
Autor: Sousa, André dos Santos
Primeiro orientador: Antunes, Caio Sgarbi
Primeiro membro da banca: Antunes, Caio Sgarbi
Santos, Lorena Camarço Valadares
Garcia, Lênin Tomazett
Resumo: As aulas de dança, apesar de estarem inseridas na sociedade desde a década de 1970, começaram a ter maior relevância a partir dos anos 2000. Este crescimento de visibilidade da área fez com que se ampliasse o contingente de trabalhadores envolvidos com o ensino da dança. Isso nos remete a pensar como são as condições de vida e trabalho destes profissionais. Com foco neste assunto, foi encontrada apenas uma obra que abordasse a situação de vida destes profissionais. Para se compreender mais sobre o assunto, fomos a campo e com essa finalidade, este trabalho entrevistou de forma presencial 5 professores de danças fitness das cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia, alguns licenciados em programas de aulas como a Zumba e o FitDance, outros que trabalham sem serem licenciados em nenhum programa. Para se fazer uma análise das características deste grupo profissional foram transcritas e analisadas as entrevistas. Com base nas respostas, podemos classificar as condições de vida e trabalho destes profissionais como regulares, condição descrita pelos mesmos, apresentando uma contradição de se sentirem explorados em seus serviços com condições muitas vezes precarizantes, salários baixos, tendo os mesmos que muitas vezes estender suas jornadas de trabalho por mais de um local dando aulas, ou até mesmo estender em outras funções, sem ser a dança; mas apesar de tal exploração, se sentem felizes ao trabalhar com a dança, a paixão da maioria deles, e se sentem gratos por poder trabalhar e levar o bem estar que levam aos seus alunos. Questão que merece análise é até onde vale a pena trabalhar por amor à profissão mesmo em condições não favoráveis, sendo parte de um sistema que os explora dia após dia? Também sendo importante o questionamento de como a pandemia do coronavírus afeta a vida dos professores e professoras de dança? E o que esperar do presente e do futuro próximo com a cada vez maior precarização do trabalho durante o capitalismo pandêmico.
Abstract: Dance classes, despite being part of society since the 1970s, began to have greater relevance from the 2000s onwards. This growth in visibility in the area led to an increase in the number of workers involved in teaching dance. This leads us to think about the living and working conditions of these professionals. Focusing on this subject, only one work was found that addressed the life situation of these professionals. To understand more about the subject, we went to the field and for this purpose, this work interviewed 5 fitness dance teachers in the cities of Goiânia and Aparecida de Goiânia, some licensed in class programs such as Zumba and FitDance, others who work without being licensed in any program. In order to analyze the characteristics of this professional group, the interviews were transcribed and analyzed. Based on the answers, we can classify the living and working conditions of these professionals as regular, a condition described by them, presenting a contradiction of feeling exploited in their services with conditions that are often precarious, low wages, and they often have to extend their working days for more than one place giving classes, or even extending into other functions, other than dancing; but despite such exploration, they feel happy working with dance, the passion of most of them, and they feel grateful to be able to work and bring the well-being they bring to their students. A question that deserves analysis is how far is it worth working for the love of the profession even in unfavorable conditions, being part of a system that exploits them day after day? Is it also important to question how the coronavirus pandemic affects the lives of dance teachers? And what to expect from the present and the near future with the increasing precariousness of work during pandemic capitalism.
Palavras-chave: Professor de dança
Trabalho
Modo de produção capitalista
Informalidade
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação Física e Dança - FEFD (RG)
Nome do curso: Educação Física (RG)
Citação: SOUSA, André dos Santos. Condições de vida e trabalho entre professores de danças fitness na região metropolitana de Goiânia. 2021. 115 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Faculdade de Educação Física e Dança, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19996
Data de publicação: 28-Out-2021
Aparece nas coleções:FEFD - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Educação Física - André dos Santos Sousa - 2021.pdf2,46 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons