Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19997
Tipo do documento: TCC
Título: Jogos e brincadeiras generificados na educação infantil: produção acadêmica na Educação Física
Título(s) alternativo(s): Games and plays generated in preschool education: academic production in Physical Education
Autor: Pereira, Maria Luiza de Queiroz
Primeiro orientador: Nicolino, Aline da Silva
Primeiro membro da banca: Nicolino, Aline da Silva
Zanotto, Luana
Oliveira, Valléria Araújo de
Resumo: A presente pesquisa aborda as experiências corporais vivenciadas na Educação Física, pelo conteúdo de Jogos e Brincadeiras na Educação Infantil, a partir da perspectiva de gênero, com o objetivo de conhecer o que vem sendo produzido sobre o tema. Para isso, foi realizado o levantamento da produção científica da área, recorrendo às revistas: Pensar a Prática, Motrivivência, Movimento, Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Revista de Educação Física UEM e Licere, selecionadas segundo critérios do quadriênio CAPES (2013-2016), em virtude da classificação A2, B1 e B2 e por se tratar de revistas que trazem questões da cultura corporal, a partir de abordagens pedagógicas, filosóficas e socioculturais. Após lançar o descritor “jogos e brincadeiras” e/ou “gênero”, para realizar as buscas nesses periódicos, o resultado encontrado foi de 438 artigos publicados sobre o tema. Contudo, desse total, somente 4 artigos foram selecionados para serem analisados, ao considerar o critério de que a discussão de gênero perpassa o conteúdo jogos e brincadeiras vivenciados na Educação Física na Educação Infantil. Como resultado, identificou-se, uma escassa produção existente sobre o tema nos periódicos mapeados da área, contudo, a falta dessa discussão não significa que o brincar e os jogos propostos nessa fase não estejam contemplados em outros periódicos da área, com qualis menor, ou em outras áreas de conhecimento, como a Educação e a Psicologia. Os trabalhos analisados indicam uma preocupação com a (re)produção de estereótipos heteronormativos presentes nos momentos em que as crianças vivenciam as brincadeiras e que a falta de uma ação pedagógica atenta e crítica sobre essas linguagens, para reelaborá-las, pode reforçar o binarismo de gênero. Os artigos apontam, ainda, que a criança não possui uma ideia pré-estabelecida de papéis generificados para realizar suas atividades, brincar e fazer amizades e que esse fenômeno ocorre a partir da visão do adulto e do estímulo dado por ele.
Abstract: This research focuses on the body experiences lived in Physical Education classes, through the Jogos e Brincadeiras na Educação Infantil subject content from the gender perspective, with the aim to know what has been published regarding this topic. Therefore, a survey was conducted on the scientific production in this area, resorting to the journals: Pensar a Prática, Motrivivência, Movimento, Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Revista de Educação Física UEM and Licere, selected according to the CAPES quadrennium (2013-2016). These journals were selected due to their A2, B1 and B2 classifications, as well as for being publications that bring about questions regarding body culture from pedagogical, philosophical and sociocultural approaches. After employing the descriptor “games and kid’s plays” or “gender” to research in these journals, 438 papers on this topic were found. However, from this total, only 4 papers were selected to be analyzed, considering the criteria that the gender discussion spans through the games and plays in the Physical Education lessons content in preschool. As a result, it was concluded that, beyond the scarce research production regarding this topic in the journals dedicated to this field, there is a huge re(production) of heteronormative stereotypes in the Physical Education classes. That is to say that the fact of having little publicization regarding this topic doesn’t make it less real and, moreover, that, many times, the lack of thoughtful and critical pedagogical actions regarding gendered languages reinforces supposed embodied ‘roles’ in the games and plays for boys and girls. The papers also indicate that the child doesn’t have any pre-established idea concerning gendered roles to go about his/her activities, such as playing or making friends, and that this phenomenon takes place from the adult’s perspective and his/her stimulus.
Palavras-chave: Educação Física
Gênero
Jogos e brincadeiras
Educação infantil
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação Física e Dança - FEFD (RG)
Nome do curso: Educação Física (RG)
Citação: PEREIRA, Maria Luiza de Queiroz. Jogos e brincadeiras generificados na educação infantil: produção acadêmica na Educação Física. 2021. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Educação Física e Dança, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19997
Data de publicação: 28-Out-2021
Aparece nas coleções:FEFD - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Educação Física - Maria Luiza de Queiroz Pereira - 2021.pdf723,06 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons