Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/299
Tipo do documento: Article
Título: Mecanismos da ação larvicida do diflubenzuron sobre aedes aegypti evidenciados pelas alterações ultraestruturais
Autor: Borges, Rosana Alves
Arruda, Walquíria
Oliveira, Ellen Synthia Fernandes de
Cavasin, Gláucia Maria
Silva, Heloisa Helena Garcia da
Silva, Ionizete Garcia da
Abstract: O dengue é uma doença viral transmitida por Aedes aegypti em mais de 100 países na faixa intertropical do mundo e, até o momento, as principais formas de controle são as ações antivetoriais. Neste trabalho, são apresentadas as alterações ultraestruturais provocadas pelo diflubenzuron (DFB) nas larvas de Ae. aegypti. Os experimentos foram realizados com larvas de terceiro estádio de Ae.aegypti com DFB nas concentrações de 0,1 e de 1μg/mL. Após 24 horas de exposição, as larvas foram coletadas, fixadas, desidratadas, emblocadas, cortadas, contrastadas com acetato de uranila a 3% e citrato de chumbo e analisadas em microscópio eletrônico. As alterações ultraestruturais foram observadas na cutícula e no mesêntero dessas larvas. Por meio de microscopia de varredura, observou-se o aumento do número das cerdas, que se apresentaram mais delgadas e mais longas do que o controle e exibiram um padrão de enrolamento nos sulcos intersegmentares. As análises no microscópio eletrônico de transmissão revelaram que as epicutículas antigas se desprenderam quase que totalmente da nova epicutícula e não possuíam pontos de reforço comumente encontrados no controle. As células do mesêntero de larvas expostas ao DFB apresentaram um arcabouço esponjoso e nas secções ultrafinas se apresentaram danificadas e vacuolizadas, mas com a presença de vesículas de secreção e integridade mitocondrial. Este estudo mostrou que o DFB interfere no processo da ecdise e impede a liberação da cutícula velha que se acumula nos espaços intersegmentares estrangulando as porções segmentares num processo sucessivo e acumulativo, também bloqueia a muda e provoca a morte da larva. Este é o mecanismo de ação larvicida do DFB sobre Ae. aegypti, entretanto o produto age também no mesêntero destruindo as células. _______________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT _______________________________________________________________________________________________________________________ Mechanisms of the larvicidal effect of diflubenzuron on Aedes aegypti larvae, as evidenced by ultrastructural changes Dengue is a viral disease transmitted by Aedes aegypti in over 100 countries in the intertropical band in the world and the main forms of control are antivectorial actions. In this paper, ultrastructural changes caused by diflubenzuron (DFB) are presented. The experiments were performed with 3rd instar larvae of Ae. aegypti with DFB at concentrations of 0.1 and 1 μg/mL. After 24h of exposure, larvae were collected, fixed, dehydrated, embedded, cut, contrasted with uranyl acetate and 3% lead citrate and examined under the electron microscope. Ultrastructural alterations caused by the diflubenzuron inhibitory activity were observed in the cuticle and in the midgut of Ae. aegypti larvae treated with 0.1 and 1 μg/mL, for 24 hours. The alterations observed by scanning microscopy included higher number of bristles, which were thinner and longer than the controls and exhibited a coiling pattern in the intersegmental grooves. Transmission electron microscopy analysis revealed that the epicuticle almost came entirely off the new epicuticle and had no points of reinforcements commonly found in the control. The midgut cells of the larvae treated with diflubenzuron presented a spongy skeleton and in the ultrathin sections, the cells showed intense vacuolation and damage, however with secretion vesicles present and mitochondria preserved. These studies indicate that the diflubenzuron can also act in the midgut cells, being a promising product for use in Ae. aegypti control. This study showed that the DFB interferes with the process of ecdysis, prevents the release of the old cuticle that accumulates in the intersegmental spaces and strangle the segmental portions in a successive and cumulative process, blocked the changes, causing the death of the larva. It also acts destroying the midgut cells.
Palavras-chave: Aedes aegypti
Diflubenzuron
Ultrastructure
Midgut
Instituição: Ruy de Souza Lino
Citação: BORGES, R.A; ARRUDA, W; OLIVEIRA, E. S. F. de; CAVASIN, G. M; SILVA, H. H. G. da; SILVA, I. G. de. Mecanismos da ação larvicida do diflubenzuron sobre aedes aegypti evidenciados pelas alterações ultraestruturais. Revista de Patologia Tropical, Goiânia, Go, v. 41, n. 2, 2012. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/iptsp/article/view/19326>.
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/299
Data de publicação: Jun-2012
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo. vol.1,n2 Borges.pdf2,37 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.