Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4357
Tipo do documento: Monografia
Título: Cinema, eu: a metáfora da pós-modernidade em sinédoque, Nova York
Autor: Pereira, Igor Augusto
Primeiro orientador: Rocha, Maria Elisa França
Primeiro membro da banca: Rocha, Maria Elisa França
Silva, Conceição de Maria Ferreira
Resumo: Apesar de vivermos em um mundo de imagens, elas não possuem poder absoluto, nem podem ser julgadas a partir de uma significação unilateral. É essencial estudar suas formas de construção e chegar, assim, à compreensão do modo como representamos os elementos de nosso tempo. O projeto em questão tem uma busca neste sentido e, para tal, investiga os mecanismos que visam promover a identificação entre o enredo Sinédoque, Nova York, de Charlie Kaufman, e o conceito de pós-modernidade. Esse processo é iniciado a partir de uma breve conceituação das possibilidades de análise da imagem. Em seguida, conduz-se às principais ideias referentes à pós-modernidade, suas crises, intersecções e perspectivas culturais. Partindo daí, promove uma análise de elementos em que a condição pós-moderna é trabalhada na película de Kaufman. As demais obras do autor evidenciam uma preocupação em entender o cinema como espaço de reflexão existencial. Por fim, chegamos a um panorama em que o cineasta usa sua obra para reconstituir alguns dos principais traumas humanos e evidenciar a necessidade de um posicionamento analítico mais profundo. Fruto de uma tradição que preza pela subjetividade, Sinédoque, Nova York não se encerra com os créditos da ficha técnica. Pelo contrário, vota ao espectador a tarefa mais difícil: perceber a si como o protagonista da mesma angústia retratada na tela.
Abstract: Even though we live in a world full of images they do not have an absolute power. Neither can they be judged by a unilateral meaning. It is essential to study their ways of constructing themselves and get, through this, to understanding the way we represent the elements of our time. This assignment searches for that, by investigating the means which intend to promote identification between the plot of the movie Synecdoche, New York, by Charlie Kaufman, and the concept of post-modernity. The process of analysis is started by briefly putting into concept the possibilities of analyzing image. Further, it is conducted to the main ideas concerning post-modernity, its crisis, intersections and cultural perspective. Through that, an analysis is made, concerning elements in which post-modern condition is exposed by Kaufman. The other movies by Kaufman make clear how he is concerned in understanding the cinema as a space of self reflection. Last, we get to a point in which the film-maker uses his work to reconstruct some of the main human traumas. It also makes clear the need for a deeper analytical position. Being the result of subject, Synecdoche, New York does not have its end with casting and techniques. Actually, it gives to the spectator the hardest task: to see himself as the main character of the same anguish showed on screen.
Palavras-chave: Cinema
Pós-Modernidade
Imagem
Sinédoque
Nova York
Synecdoche
Cinema
Post-modernity
Image
País: brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Informação e Comunicação (RG)
Nome do curso: Jornalismo (RG)
Citação: PEREIRA, Igor Augusto. Cinema, eu: a metáfora da pós-modernidade em sinédoque, Nova York. 2010. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Faculdade de Informação e Comunicação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.
Tipo de acesso: Acesso aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4357
Data de publicação: 2010
Aparece nas coleções:FIC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Jornalismo - Igor Pereira.pdfTrabalho de Conclusão de Curso - Artigo Principal768,49 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons