Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4449
Tipo do documento: Monografia
Título: As representações do corpo no “O Almanaque”
Autor: Tai, Lian Sulwen
Primeiro orientador: Soares, Carlos Eduardo Vianna Aldighieri
Resumo: O sistema cartesiano representa um alicerce fundamental na constituição do pensamento moderno. Descartes opera uma cisão ontológica entre mente e corpo, a partir da qual ambos passam a ser radicalmente distintos. O corpo, enquanto matéria, é visto, portanto, como uma máquina, um objeto que pode ser medido, conformado, padronizado, legitimando práticas excludentes. Urge, pois, a busca por uma visão que considere a subjetividade do corpo, de modo que abranja diferenças e particularidades. Michel Henry propõe uma ontologia do corpo subjetivo, pelo qual se assume “ser um corpo”, não “ter um corpo”. Essa corporeidade aponta para uma visão inclusiva, em que o corpo não mais pode ser avaliado e quantificado em função de suas partes e de sua eficiência. A partir das distinções de diferentes abordagens do corpo, propomos analisar as ilustrações do “O Almanaque”, caderno dominical do jornal “O Popular” voltado para público infanto-juvenil. A partir da leitura de suas imagens, busca-se a identificação da visão de corporeidade apresentada pela instituição.
Abstract: The Cartesian system represents a fundamental foundation in the constitution of the modern thought. Descartes operates an ontological rupture between mind and body, since that, they have got to be radically distinct. The body, as a matter, is seen as a machine, an object that can be measured, conformed, patronized, legitimating excluding practices. It’s essential to seek a view that considers the subjectivity of the body, in a way that can range the differences and particularities. Michel Henry proposes na ontology of the subjective body, in which “we are a body”, and not “we own a body”. This corporality points to an including view, where the body cannot be measured according to its parts and efficiency. Starting from the distinctions about the different conceptions about the body, we propose to analyze the illustrations of “O Almanaque”, part of the newspaper “O Popular”, devoted to the children. We are going to “read” the images to identify its conceptions of the body.
Palavras-chave: Mente e corpo
O Almanaque
O Popular
País: brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Faculdade de Informação e Comunicação (RG)
Nome do curso: Jornalismo (RG)
Citação: TAI, Lian Sulwen. As representações do corpo no “O Almanaque”. 2005. 46 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)–Faculdade de Informação e Comunicação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2005.
Tipo de acesso: Acesso aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/4449
Data de publicação: 2005
Aparece nas coleções:FIC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC - Jornalismo - Lian Sulwen Tai.pdf527,07 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons