Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11709
Tipo do documento: Tese
Título: A física apropriada: realismo ingênuo e obstáculos epistemológicos
Título(s) alternativo(s): Appropriate physics: naive realism and obstacles epistemological
Autor: Oliveira, Stênio Gonçalves de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3821277963816238
Primeiro orientador: Genovese, Luiz Gonzaga Roversi
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6558932652149049
Primeiro membro da banca: Genovese, Luiz Gonzaga Roversi
Segundo membro da banca: Ternes, José
Terceiro membro da banca: Gurgel, Ivã
Quarto membro da banca: Queirós, Welligton Pereira de
Quinto membro da banca: Guimarães, Simone Sendin Moreira
Resumo: As tendências interepistêmicas na produção do conhecimento são fortes e se apresentam como tentativa de superação dos grandes problemas que atingem a produção científica e a sociedade de forma mais geral. Por vezes, essas atividades de produções entre as áreas específicas do conhecimento se traduzem como apropriação de elementos construídos em um determinado campo por outro, atividade que estamos denominando de apropriação interepistêmica. Por sua projeção histórica enquanto ciência e por suas produções revolucionárias advindas desde o início do século XX, a Física se torna umas das fontes principais de elementos a serem apropriados nessas atividades interepistêmicas, especialmente a Quântica e a Relatividade. Os elementos produzidos pela Física contemporânea foram, assim, apropriados por diversos campos de conhecimentos, como as Psicologias e Administração de Empresas. Essas apropriações são usadas ora para confirmar conhecimentos desses campos, ora para criar teorias e conhecimentos. O presente trabalho analisa essas apropriações interepistêmicas dos elementos da Física contemporânea sob um olhar epistemológico, tentando evidenciar as bases do pensamento que realiza as apropriações. Essa evidenciação é construída a partir da elucidação das características de construção dos conhecimentos da Física contemporânea, características que damos o nome de “âmbito epistêmico de produção dos elementos da Física”. O presente estudo analisa também, em segundo plano, uma tendência questionável de considerar a Física como alicerce para a construção de outros campos de conhecimento, como ciência modelo e orientadora para as produções científicas e acadêmicas. Essa investigação epistemológica descortina uma característica das atividades interepistêmicas: elas se assentam num realismo ingênuo na interpretação dos elementos da Física, considerando esses elementos como existentes (no mais simples sentido do termo), desconsiderando toda complexidade epistemológica da constituição da Física atual. A intenção, portanto, é formular aqui condições epistemológicas para realizar uma denúncia importante: as atividades acadêmicas e científicas estão, por vezes, assentadas em uma base epistemologicamente errônea ao apropriarem-se dos elementos da Física contemporânea, uma base ingenuamente realista. A consequência, ou o sintoma, dessa falha epistemológica nas atividades acadêmicas e científicas é que, com frequência, as apropriações interepistêmicas, a partir da Física contemporânea, fazem renascer os obstáculos epistemológicos nos campos que se apropriam desses elementos, o verbalismo e as tendências às generalizações. Sendo assim, nossa afirmação essencial é de que as apropriações interepistêmicas a partir da Física contemporânea causam o renascimento de obstáculos epistemológicos em campos científicos e acadêmicos que já se consolidaram ou estão em viés de consolidação. Como parte conclusiva de nosso trabalho, discutimos as implicações dessas atividades de apropriação interepistêmica com a Física contemporânea para a legitimidade da atividade acadêmica, especialmente a brasileira, propondo uma desmistificação da própria Física e sua retirada do background para apoio das produções de outros campos de conhecimento. Discutimos também a importância da consciência das restrições epistemológicas dessas apropriações e das características epistêmicas das produções científicas para a formação de professores de ciências e para o campo de Ensino de Ciências, colocando a questão de sua autonomia no contexto de apropriações de elementos da Física contemporânea.
Abstract: Inter-epistemic trends in the production of knowledge are currently strong and present themselves as an attempt to overcome major problems that affect both scientific production and society in general. These production activities among specific areas of knowledge often result in inter-epistemic appropriation, a process in which elements constructed in a particular field of knowledge are appropriated by other fields. Due to its historical projection as a science and to its revolutionary productions since the beginning of the twentieth century, Physics has become one of the main sources of elements, especially the Quantum and the Relativity theories, under appropriation in these inter-epistemic activities. The elements produced by contemporary Physics were thus appropriated by different fields of knowledge, such as Psychology and Business Administration. These appropriations are used either to confirm knowledge of these fields or to subsidize the creation of theories and knowledge in such fields. The present work analyzes these inter-epistemic appropriations of the elements derived from contemporary Physics through an epistemological point of view, pointing out the foundation of the thought that undertakes the appropriations. The explanation is built through the elucidation of the knowledge construction characteristics of contemporary Physics, such characteristics are referred to as “epistemic scope of production of the elements of Physics”. This study also analyzes, in the background, a questionable tendency of considering Physics as a foundation for the construction of other fields of knowledge, as a guiding and model science for scientific and academic productions. The epistemological investigation reveals a characteristic of inter-epistemic activities: they are based on a naive realism towards the interpretation of the elements of Physics, considering these elements as existent (in the simplest sense of the term), disregarding all the epistemological complexity of the constitution of current Physics. Therefore, the intention here is to formulate epistemological conditions to make an important denunciation: academic and scientific activities are sometimes grounded on an epistemologically erroneous basis as they take elements of contemporary Physics under appropriation, a naively realistic basis. The consequence, or the symptom, of this epistemological flaw in academic and scientific activities is that, frequently, inter-epistemic appropriations, derived from contemporary Physics, revive epistemological obstacles, such as verbalism and tendencies to generalizations, in the fields of knowledge which appropriate the elements of Physics. Consequently, the essential statement of this research is that interepistemic appropriations derived from contemporary Physics cause the revival of epistemological obstacles in scientific and academic fields that are either already consolidated or in the process of consolidation. As a conclusive part of the work, the implications of these inter-epistemic appropriation activities derived from contemporary Physics for the legitimacy of academic and scientific activity, especially in Brazil, are discussed. In addition, the demystification of Physics itself and its removal from the theoretical background that supports the production of other fields of knowledge are proposed. Finally, the importance of awareness of epistemological restrictions of these appropriations and of the epistemic characteristics of scientific productions for the formation of science teachers and for the field of Science Teaching is also discussed, placing the question of their autonomy in the context of appropriations of elements derived from contemporary Physics.
Palavras-chave: Física quântica
Bachelard
Obstáculos epistemológicos
Realismo
Epistemologia
Quantum physics
Bachelard
Epistemological obstacles
Realism.
Epistemology.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática (PRPG)
Citação: OLIVEIRA, S. G. A física apropriada: realismo ingênuo e obstáculos epistemológicos. 2020. 238 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11709
Data de defesa: 2-Jul-2020
Aparece nas coleções:Doutorado em Educação em Ciências e Matemática (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Stênio Gonçalves de Oliveira - 2020.pdf2,51 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons