Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5285
Tipo do documento: Dissertação
Título: Educação a distância na formação dos técnicos de nível médio em saúde: percepção dos diretores das escolas técnicas do SUS no Brasil
Título(s) alternativo(s): Distance education in training allied health personnel: perception of directors of SUS technical schools in Brazil
Autor: Faleiro, Fernanda Rosiak Gonzaga
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8225235039122864
Primeiro orientador: Lemos, Cristiane Lopes Simão
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9279795437962960
Primeiro coorientador: Cardoso, Clever Gomes
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/9545455455623006
Primeiro membro da banca: Lemos, Cristiane Lopes Simão
Segundo membro da banca: Vilarinho Neto, Sissília
Terceiro membro da banca: Teixeira, Ricardo Antônio Gonçalves
Resumo: As Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde (ETSUS) são referência no Brasil para a qualificação e formação de técnicos de nível médio em saúde para o SUS. Com o amplo desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, a educação a distância (EaD) apresenta-se como alternativa para a capacitação de trabalhadores face à metodologia presencial de ensino. Este trabalho teve como objetivo analisar a percepção dos diretores das ETSUS sobre a EaD na formação dos técnicos de nível médio em saúde no ano de 2013. Foi realizado um estudo exploratório-descritivo com abordagem quanti-qualitativa, utilizando um questionário eletrônico para a coleta de dados. A taxa de resposta alcançada foi de 80,5%. Os resultados mostraram que a maioria dos pesquisados era do sexo feminino (72,4%), na faixa etária acima de 50 anos (55,2%) e com pós-graduação (93,1%). A maioria (86,2%) já havia participado de cursos a distância, sendo 67,6% como aluno e 42,2% dos cursos feitos foram de especialização. Apenas 31% das Escolas realizavam cursos a distância, sendo que 42,2% eram cursos de nível técnico, 26,3% de capacitação/aperfeiçoamento e 21% de especialização de nível superior; 89,4% foram realizados em parcerias com outras instituições e, dentre os técnicos, nenhum era financiado pelo Ministério da Saúde (MS). Os pontos favoráveis da EaD na formação dos técnicos de nível médio em saúde destacados pelos diretores pesquisados em subcategorias de análise foram: acessibilidade aos cursos; redução da ausência no local de trabalho; flexibilidade de horários para o estudo; cursos pós-técnicos e conteúdos teóricos. Já as dificuldades apontadas em subcategorias foram: falta de infraestrutura tecnológica nos municípios; dificuldades dos alunos em acessar recursos tecnológicos; não adequação a todo tipo de público; distância física tutor/aluno; cursos técnicos em saúde; financiamento das instalações e aquisição de equipamentos; formação de equipe técnica capacitada. Pode-se concluir que apesar de a EaD ser vista como uma opção à descentralização dos cursos nas ETSUS, a percepção dos diretores sobre esta modalidade na formação dos técnicos de nível médio em saúde para o SUS foi permeada de mais aspectos dificultadores do que de pontos favoráveis. Os desafios apontados poderiam ser melhor enfrentados por meio de uma política do MS na área de educação a distância que contemplasse esse público.
Abstract: In Brazil, Unified Health System’s Technical Schools (UHSTS) are reference to the qualification and training of allied health personnel in the health system. With the extensive development of information and communication technologies, distance education (DE) is presented as an alternative to train workers face to face method of teaching. This study aimed to analyze the perceptions of directors of UHSTS on the DE in training of allied health personnel for the UHS in 2013. An exploratory-descriptive study with quantitative and qualitative approach was carried out using an electronic questionnaire to collect data. The response rate was 80,5%. The results showed that the majority of respondents were female (72.4%); aged over 50 years (55.2%) and postgraduate (93,1%). The majority (86.2%) has participated in distance learning courses; 42% of the courses were specialization. With respect to courses/activities in distance education in UHSTS, they were developed in only 31% of schools; most were technical courses (42.2%), followed by training/improvement (26.3%) and specialization courses of higher level (21%); 89.4% were conducted in partnership with other institutions and among technicians, none was financed by the Ministry of Health (MOH). The positive points of DE in the training of allied health personnel in health highlighted by the directors surveyed in subcategories of analysis were: accessibility to courses; reduction absence from workplace; flexible schedules for the study; post-technical courses and theoretical subject. The difficulties identified in subcategories were: lack of technological infrastructure in the municipal districts; students' difficulties in accessing technological resources; unsuitability to all kinds of people; distance physics tutor/student; technical courses in health; financing installations and acquisition of equipment; training of qualified technical staff. It can be concluded that despite the distance education be regarded as an option to the decentralization of the courses of UHSTS, the perception of the directors on this modality qualification and training for allied health personnel was permeated with more hindering aspects than favorable points. The challenges mentioned could be better addressed through a distance education’s politics of MOH which embraced these workers.
Palavras-chave: Educação a distância
Educação profissionalizante
Pessoal técnico de saúde
Sistema Único de Saúde
Education, distance
Education, professional
Allied health personnel
Unified Health System
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Pró-Reitoria de Pós-graduação (PRPG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva (PRPG)
Citação: GONZAGA FALEIRO, F. R. Educação a distância na formação dos técnicos de nível médio em saúde: percepção dos diretores das escolas técnicas do SUS no Brasil. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Coletiva) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5285
Data de defesa: 21-Out-2014
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Saúde Coletiva (PRPG)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Fernanda Rosiak Gonzaga Faleiro - 2015.pdf5,77 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons