Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7534
Tipo do documento: Dissertação
Título: Jovens fora do mercado de trabalho e fora da escola: qual a diferença entre os gêneros?
Título(s) alternativo(s): Young people not in education, employment, or training: what is the difference between genders?
Autor: Résio, Kadny Jordany Villela de Macêdo
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/2647985728045559
Primeiro orientador: Monsueto, Sandro Eduardo
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5484881117429853
Primeiro membro da banca: Monsueto, Sandro Eduardo
Segundo membro da banca: Diaz, Mário Ernesto Piscoya
Terceiro membro da banca: Antigo, Mariangela Furlan
Resumo: A participação no mercado de trabalho é um item fundamental para que o jovem inicie sua carreira profissional, mesmo quando ele inicie sua fase economicamente ativa como estagiário de uma pequena empresa, por exemplo. A evolução das habilidades teóricas e práticas, em todos os momentos da vida de um ser humano, levam essa pessoa a acumular capital humano. Apesar de ser natural que o jovem opte por realizar alguma dessas atividades, 12,9% das pessoas optam por estar fora do mercado de trabalho e sem frequência escolar (nem-nem). Dessa forma, o objetivo da presente pesquisa é analisar os efeitos dos fatores socioeconômicos e domiciliares associados à probabilidade de o jovem estar em situação nem-nem, por gênero, por meio de um modelo probit e de uma decomposição não linear de Oaxaca-Blinder. Para essa pesquisa, são utilizados os microdados do Censo Demográfico de 2010 das regiões metropolitanas do Brasil, para jovens de 15 a 24 anos. Os resultados indicam que alguns fatores impactam em maior proporção a situação de estar fora do mercado de trabalho e o abandono da escola das mulheres, como, por exemplo, o matrimônio, compromissos com a família e idade maior de 19 anos. Essa conjunta afeta sua independência financeira e sua escolarização e isso pode ser uma escolha voluntária ou involuntária, na qual a segunda opção pode gerar problemas sociais. Já os efeitos subjetivos que impactam o jovem nem-nem possuem uma expressão muito maior do que as explicações do modelo empírico e prejudica de forma mais expressiva essa situação para o sexo feminino. Isso pode ser visto pela herança da colonização ocidental, além das diferenças nos valores culturais absorvidos por homens e mulheres. E, talvez como realidade mais preocupante, a presença da violência doméstica como possível fator de permanência da mulher na situação nem-nem, pelo aprisionamento do corpo e da mente em um contexto de baixo autoestima (GOMES et al., 2012) e pouca qualificação (tanto profissional quanto em escolarização) (VIEIRA; PERDONA; SANTOS, 2011).
Abstract: The participation in the labor market is a key item for which the young begin their professional career, even when he starts his stage economically active as an intern for a small company, for example. The development of skills in theory and practice, in all moments in the life of a human being, lead that person to accumulate human capital. Despite being natural that the young chooses to perform some of these activities, 12.9% of people opt for being out of the labor market and out of school (NEET). Despite being natural that the young chooses to perform some of these activities, 12.9% of people opt for being out of the labor market and without school attendance (NOR). Thus, the aim of this research is to analyze the effects of socioeconomic factors and household associated with the likelihood of the young be in situation nor-nor, by gender, by means of a probit model and a decay non-linear Oaxaca-Blinder. For this study, are used microdata from the Demographic Census of 2010 in metropolitan areas of Brazil, to young people aged 15 to 24 years. The results indicate that some factors have an impact on a larger proportion of the situation of being out of the labor market and the abandonment of the school of women, such as, for example, marriage, appointments with the family and age. This jointly affect your financial independence and their schooling and this can be a choice voluntarily or involuntarily, in which the second choice can cause social problems. Beyond that, the subjective effects that impact the young NEET have a much greater expression than what was explain in the empirical model and has more impact in this NEET situation for the female sex. This can be seen by inheritance from Western colonization, as well as differences in the cultural values absorbed by men and women. And, perhaps the biggest concern of all, the presence of domestic violence as a possible factor of permanence of the woman in the NEET situation, by the imprisonment of a women´s body and mind added to a low self esteem context (Gomes et al., 2012) and Little qualification (VIEIRA; PERDONA; SANTOS, 2011).
Palavras-chave: Jovens nem-nem
Escolarização
Gênero
Young neet
Schooling
Gender
Área(s) do CNPq: ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO PUBLICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas - FACE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Administração (FACE)
Citação: MACÊDO, K. V. Jovens fora do mercado de trabalho e fora da escola: qual a diferença entre os gêneros?. 2017. 56 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/7534
Data de defesa: 12-Jun-2017
Aparece nas coleções:Mestrado em Administração (FACE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Kadny Jordany Villela de Macêdo Résio - 2017.pdf1,64 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons