Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12307
Tipo do documento: Artigo
Título: Ocorrência de enteroparasitos em cães do município de Goiânia, Goiás: comparação de técnicas de diagnóstico
Título(s) alternativo(s): Enteroparasites occurrence in dogs in Goiânia , Goiás: diagnostic techniques comparison
Autor: Alves, Oslânia de Fátima
Gomes, Abraão Garcia
Silva, Andréa Caetano da
Resumo: Com o objetivo de estudar a freqüência de enteroparasitos e comparar técnicas de diagnóstico, foram examinadas 434 amostras de fezes de cães do município de Goiânia, Goiás, no período de agosto-2001 a março-2002. Destas, 384 (88,5%) foram provenientes de cães domiciliados e 50 (11,5%) de cães vadios. Foi feito um estudo comparativo entre as técnicas de centrífugo-flutuação em solução saturada em açúcar (Sheather) e flutuação com sulfato de zinco (Faust) em 150 amostras de fezes de cães domiciliados. A técnica utilizando solução de Sheather foi significativamente melhor do que a de Faust, para o diagnóstico de ovos, cistos e oocistos de parasitos intestinais. Com base nisto, as demais amostras foram analisadas pelas técnicas de centrífugo-flutuação em solução saturada em açúcar (Sheather) e Ziehl-Neelsen modificada. Das 434 amostras examinadas, 94 (21,65%) foram positivas para um ou mais enteroparasitos, sendo 21 (42%) dos cães vadios e 73 (19%) dos cães domiciliados. Os parasitos mais freqüentes para cães vadios foram ancilostomídeos (22,0%), Isospora spp (10,0%), Cryptosporidium parvum (6,0%) e Toxocara canis (4,0%). Nos cães domiciliados foram ancilostomídeos (9,9%), Isospora spp (2,6%), T. canis (2,34%), C. parvum (2,08%), Giardia sp (1,6%), Sarcocystis sp (0,26%) e Dipylidium caninum (0,26%). Foram observadas associações entre T. canis e C. parvum (4,0%); Isospora spp e C. parvum (4,0%), nos cães vadios e entre ancilostomídeos e T. canis (0,5%), ancilostomídeos e Isospora spp (0,8%), ancilostomídeos e D. caninum (0,3%), ancilostomídeos, T. canis e Isospora spp (0,3%), ancilostomídeos e C. parvum (0,3%), T. canis e Isospora spp (0,3%), nos cães domiciliados. Em relação ao sexo, foram encontradas 14,93% e 15,19% de amostras positivas para cães machos e fêmeas, respectivamente. Em relação à faixa etária, 38,35% dos cães parasitados tinham idade menor que um ano; 27,39% entre um e três anos e 34,24% maior que três anos.
Abstract: The objective of this study was to determine the frequency of enteroparasites in dogs and to compare different diagnostic techniques. Four hundred and thirty four feacal samples from dogs in the municipality of Goiânia (Goiás) were collected from august 2001 to march 2002, of which 384 (88.5%) were from domiciliated dogs and 50 (11.5%) from homeless dogs. It was performed a comparative study between centrifugal flotation with sugar saturated solution (Sheather) and flotation with zinc sulfate (Faust) techniques in 150 feacal samples from domiciliated dogs. The technique using Sheather’s solution was significantly superior to Faust’s method for the diagnosis of eggs, cysts and oocysts of intestinal parasites. Based on those findings the other samples were analyzed by the centrifugal flotation with Sheather’s solution and modified Ziehl-Neelsen techniques. From a total of 434 examined samples, 94 (21.65%) were positive for one or more enteroparasites, of which 21 (42%) from homeless dogs and 73 (19%) from domiciliated dogs. The most frequent parasites found in homeless dogs were Ancylostoma (22%), Isospora spp (10%), Cryptosporidium parvum (6%) and Toxocara canis (4%). Among domiciliated dogs it was found Ancylostoma (9.9%), Isospora spp (2.6%), T. canis (2.34%), C. parvum (2.08%), Giardia sp (1.6%), Sarcocystis sp (0.26%) and Dipylidium caninum (0.26%). It was observed association between T. canis and C. parvum (4%); Isospora spp and C. parvum (4%), in homeless dogs and association between Ancylostoma and T. canis (0.5%), Ancylostoma and Isospora spp (0.8%), Ancylostoma and D. caninum (0.3%), Ancylostoma, T. canis and Isospora spp (0.3%), Ancylostoma and C. parvum (0.3%), T. canis and Isospora spp (0.3%) in domiciliated dogs. When sex was taken into consideration, it was found that 14.93% and 15.19% of positive samples were from male and female dogs respectively. In regards to age, 38.35% of parasitized dogs had less than one year of age; 27.39% were between one and three years of age and 34.24% were older than three years.
Palavras-chave: Cão
Enteroparasitos
Helmintos
Protozoários
Zoonoses
Dogs
Helminthes
Protozoa
Zoonosis
País: Brasil
Instituição: José Henrique Stringhini
Sigla da instituição: UFG
Unidade acadêmica: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: ALVES, Oslânia de Fátima; GOMES, Abraão Garcia; SILVA, Andréa Caetano da. Ocorrência de enteroparasitos em cães do município de Goiânia, Goiás: comparação de técnicas de diagnóstico. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 6, n. 2, p. 127-133, abr./jun. 2005. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/vet/article/view/351/326>.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12307
Data de publicação: Jun-2005
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Oslânia de Fátima Alves - 2005.pdf181,88 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons