Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/125
Tipo do documento: Artigo publicado em periódico científico
Título: Avaliação físico-química e conteúdo de metais pesados em carne mecanicamente separada (CMS) de frango e de bovino produzidas no Estado de Goiás
Título(s) alternativo(s): Physical-chemical evaluation of and heavy metals contents in broiler and beef mechanically deboned meat (MDM) produced in the state of Goiás, Brazil
Autor: Gonçalves, Renata Moreira
Gonçalves, José Rubens
Gonçalves, Raniery Moreira
Oliveira, Raphael Rocha de
Oliveira, Rodrigo Almeida de
Lage, Moacir Evandro
Abstract: A carne mecanicamente separada (CMS) é um produto originado da trituração de partes das carcaças de animais de abate que não são facilmente desossados, sendo que a parte mole é separada por meio de equipamentos especiais. Em decorrência da modernização tecnológica, a CMS tem se expandido, principalmente, por sua facilidade de obtenção e transformação de produtos industrializados. A qualidade físico-química da CMS afeta diretamente a qualidade dos produtos processados. Coletaram-se vinte amostras de CMS de frango em dois frigoríficos diferentes e vinte amostras bovinas comercializadas no Estado de Goiás. Realizaram-se análises de cálcio, ferro, zinco, lipídios totais, proteína, umidade, resíduo mineral fixo, índice de peróxidos, cádmio e chumbo, baseando-se em métodos oficiais. Os resultados demonstraram que as amostras estão em acordo com os limites oficiais. As CMS não apresentaram rancidez pelo índice de peróxido. Umidade e cinzas estão dentro do esperado para carnes em geral. A CMS pode ser um integrante alimentar na dieta como fonte de proteína, lipídio, cálcio, zinco e ferro, o último principalmente na forma heme, apresentando melhor biodisponibilidade. Chumbo e cádmio apresentaram valores abaixo do permitido pela legislação. Observa-se a importância da avaliação físico-química de CMS como controle por parte dos órgãos fiscalizadores. _______________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT _______________________________________________________________________________________________________________________ The mechanically deboned meat (MDM) is a product made by trituration of some parts of slaughter animals’s carcass that are not easy to separate the bone. In such case the mild meat is deboned by especial equipment. As a result of technological modernization, the MDM has been more frequently used due to its easy obtainment and transformation in industrialized food products. The physical-chemical quality of MDM affects directly the quality of processed food in which MDM takes part. Twenty samples of mechanically deboned poultry meat were collected in two different slaughterhouse and 20 samples of mechanically deboned bovine meat commercialized in Goias State were also collected. The analyses performed were: calcium, iron, zinc, total lipid, protein, moisture, fixed mineral residue, peroxid index, cadmium and lead contents. The metodologies applied in the analysis were based on official methods. The results revealed that samples were within the official limits. The MDM did not show rancidity by peroxide rate; moisture and ashes were within the expected for meat. The MDM can be part of a food diet as source of protein, lipid, calcium, zinc and iron, once the iron was more frequently found as heme iron, which has a high bioavailability. The content of lead and cadmium were under the allowed limits. In this manner, we can observe the importance of the physical-chemical evaluation of MDM, controlled by official organs.
Unidade acadêmica: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: GONÇALVES, Renata Moreira; GONÇALVES, José Rubens; GONÇALVES, Raniery Moreira; OLIVEIRA, Raphael Rocha de; OLIVEIRA, Rodrigo Almeida de; LAGE, Moacir Evandro. Avaliação físico-química e conteúdo de metais pesados em carne mecanicamente separada (CMS) de frango e de bovino produzidas no Estado de Goiás. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 10, n. 2, 2009. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/index.php/vet/article/view/1116/4845>.
Tipo de acesso: Open Access
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/125
Data de publicação: 2009
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
avaliação.pdf415,32 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons