Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12562
Tipo do documento: Artigo
Título: Aspectos anatômicos dos músculos caudais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766)
Autor: Guimarães, Flávio de Rezende
Cardoso, Júlio Roquete
Saddi, Thelma Michella
Araújo, Luciana Batalha de Miranda
Araújo, Eugênio Gonçalves de
Resumo: Os quatis (N. nasua) são carnívoros da família Procyonidae, encontrados essencialmente em habitats florestais, desde o norte da Colômbia até o norte da Argentina. Onívoros generalistas alimentam-se tanto no solo como em árvores. Por ingerirem principalmente frutos, constituem-se em potenciais dispersores de sementes, participando da dinâmica florestal. O hábito de escalar árvores para se alimentar faz com que seus membros pélvicos sejam bem mais exigidos e versáteis do que os dos canídeos, dos quais divergiram evolutivamente. Assim, este estudo analisou os aspectos anatômicos dos músculos que integram o grupo caudal da coxa dos quatis, os quais tiveram seus aspectos gerais, localização, forma, origem, inserção, sintopia e funções avaliados. Para a realização desta pesquisa foram utilizados cinco animais adultos (duas fêmeas e três machos) cedidos pelo IBAMA-GO (Licença: 98/2011), os quais foram fixados com solução de formaldeído a 10% e dissecados depois de um período mínimo de 72 horas. Os músculos que compõem o grupo caudal da coxa dos quatis são o m. semitendinoso, m. semimembranoso, m. bíceps femoral e m. abdutor crural caudal. O m. semitendinoso apresenta duas cabeças, a longa e a curta, enquanto que o m. semimembranoso é incompletamente dividido em porções cranial e caudal. O m. bíceps femoral apresenta somente uma cabeça. O ligamento sacrotuberal está ausente e o m. abdutor crural caudal origina-se da face profunda do m. gluteofemoral e parte adjacente do m. glúteo superficial. As habilidades adquiridas pelos quatis, à medida que evoluíram como escaladores/trepadores, foram acompanhadas de modificações na estrutura dos músculos caudais de sua coxa, caracterizadas por alterações em suas origens, inserções ou mesmo quanto ao comprimento ou divisão de seus ventres musculares.
Abstract: The coatis (N. nasua) are carnivores Procyonidae family, found mainly in forested habitats, from northern Colombia to northern Argentina. Generalist omnivores, they feed both on the ground as in trees. By ingesting mainly fruits, they are potential seed dispersers, participating in forest dynamics. The habit of climbing trees to feed makes their hindlimbs much more required and versatile than those of canids, of which they evolutionarily diverged but still share the same Suborder. Thus, this study examined the anatomical aspects of the muscles that integrate the caudal group of the thigh of coatis, which had its general aspects, location, shape, origin, insertion, syntopy and functions evaluated. Five adult animals (two females and three males) provided by IBAMA-GO (License: 98/2011) were used in this research. They were fixed with 10% formaldehyde solution and dissected after a minimum period of 72 hours after fixation. The muscles which comprise the caudal group of the thigh of coatis are the m. semitendinosus, the m. semimembranosus, m. biceps femoris and m. abductor cruris caudalis. The semitendinosus has two heads, long (lateral) and short (medial), while the semimembranosus is incompletely divided into cranial and caudal parts. The biceps femoris muscle has only one head. The ligamentum sacrotuberale is absent and the abductor cruris caudalis muscle originates from the deep surface of the gluteofemoral muscle and adjacent part of the gluteus superficialis. The abilities acquired by coatis as they distanced from canids becoming climbers have been accompanied by anatomical adaptations in the structure of the caudal muscles of the thigh, which are characterized by modifications in their origins, insertions or even relating to their length or their muscle belly divisions.
Palavras-chave: Animais silvestres
Carnívoro
Membro pélvico
Músculos isquiotibiais
Procionídeo
Wild animals
Carnivore
Pelvic limb
Ischiotibial muscles
Procyonidae
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Uberlândia
Unidade acadêmica: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: GUIMARÃES, Flávio de Rezende; CARDOSO, Júlio Roquete; SADDI, Thelma Michella; ARAÚJO, Luciana Batalha de Miranda; ARAÚJO, Eugênio Gonçalves de. Aspectos anatômicos dos músculos caudais da coxa do quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766). Bioscience Journal, Uberlândia, v. 29, n. 5, p. 1283-1293, set./out. 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12562
Data de publicação: Out-2013
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Flávio de Rezende Guimarães - 2013.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons