Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13027
Tipo do documento: Artigo
Título: Inteligência e contemporaneidade
Autor: Miranda, Marília Gouvea de
Resumo: O estudo propõe que a globalização não é um conceito científico, mas sim uma ideologia resultante da crise estrutural do capitalismo. A sua difusão deve-se em grande parte ao Banco Mundial que impõe as suas premissas por meio do í.~juste estrutural. Os argumentos que tentam justificá-Ia como conceito são negados. O capitalismo engendra a polarização entre os países centrais e os periféricos, um processo que cinde o trabalho mundial. Assim, nas periferias, a formação protissional é esvaziada em suas bases científicas.
Abstract: This study proposes that gJobalization is not a scientific concept but is an ideology that results from capitalism strllctural crisis. The World Bank is responsible, most of the time, for its broadcasting, imposing premises by structural adjustment. The arguments that tries to jl1stify globalization as a concept are denied. The capitalism prodl1ces polarization between central and peripherícal countries, a process that divides world labor. Therefore, on peripherical countries, vocational education has its scientific basis loosing significance.
País: Brasil
Unidade acadêmica: Faculdade de Educação - (FE)
Citação: MIRANDA, Marília Gouvea de. Inteligência e contemporaneidade. Trabalho e Educação, Belo Horizonte, n. 4, p. 63-75, ago./dez. 1998.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13027
Data de publicação: Dez-1998
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Marilia Gouvea de Miranda - 1998.pdf897,33 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons