Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13543
Tipo do documento: Artigo
Título: Salmonelose em sistema intensivo de criação de suínos: epidemiologia, patogenia, diagnóstico e controle
Título(s) alternativo(s): Salmonellosis in system intensive rearing of pigs: epidemiology, pathogenesis, diagnosis and control
Autor: Oliveira, Fábio Henrique de
Santana, Eliete Souza
Sobestiansky, Jurij
Andrade, Maria Auxiliadora
Curado, Edmêe Aparecida Fleury
Resumo: A demanda por alimentos seguros tem sido um processo crescente no mercado. A ausência de micro-organismos patogênicos, principalmente aqueles causadores de zoonose, nos produtos de origem animal, é uma exigência de regulamentos nacionais e internacionais. Entre esses microorganismos, a Salmonella tem sido uma preocupação ao longo dos anos, na indústria de produtos avícolas e vem ganhando importância também na cadeia de produção de suínos. A partir da crescente ênfase na segurança de produtos cárneos que chegam ao consumidor, tem-se estimulado a identificação de meios para reduzir ou eliminar Salmonella sp. antes do abate, uma vez que a redução das taxas de infecção ao pré-abate resulta em aumento na segurança dos produtos suínos (FUNK et al., 2001). Na produção de suínos, a contaminação por salmonelas se caracteriza por dois problemas: a presença de sorovares patogêncios, adaptados ao suíno, que provocam gastroenterites e septicemias e a presença de sorovares que não causam doença nos animais, mas são as principais fontes de contaminação das carcaças nos abatedouros e que podem infectar seres humanos (zoonose). A salmonelose humana é uma das principais doenças transmitidas por alimentos variando de severidade de acordo com as condições do paciente. Crianças, pessoas idosas e imunodeprimidos constituem o grupo de maior risco (SOBESTIANSKY & BARCELLOS, 2007). A epidemiologia da infecção por Salmonella sp. em suínos é complexa, apresentando múltiplos fatores determinantes da transmissão do micro-organismo. Ao longo da cadeia de produção é possível observar a amplificação do problema, geralmente pela rápida transmissão da bactéria a animais não infectados, após o contato com ambientes e animais positivos para Salmonella. A prevalência de Salmonella sp. pode ser medida por testes sorológicos e bacteriológicos (VAN DER GAAG et al., 2004), sendo que, o isolamento microbiológico é o método de diagnóstico mais utilizado. A garantia de um produto livre de Salmonella passa por medidas de controle implementados na granja, no transporte, na espera pré-abate e na linha de processamento. Somente a ação integrada em todas as fases garantirá o sucesso dos programas de controle. Esta revisão tem o objetivo de abordar questões relacionadas a salmonelose em sistema intensivo de criação de suínos, descrevendo a epidemiologia, patogenia, diagnóstico, bem como sugerindo medidas de controle.
Abstract: The demand for safe food has been an increasing market. The absence of pathogenic microorganisms, especially those that cause zoonotic disease in animal products, is a requirement of national and international. Among these microorganisms, Salmonella has been a concern during the year, industry and poultry products has gained importance also in the production of pigs. From the increasing emphasis on safety of meat products that reach the consumer, has been encouraged to identify ways to reduce or eliminate Salmonella sp., before slaughter, since the reductiun of infection rates to the pre-slaughter results in increased safety of pork products (FUNK, et al., 2001). In pig production, the salmonella is characterized by two problems: the presence of serovars pathogenic adapted to pigs, which cause gastroenteritis and sepsis and the presence of strains that do not cause disease in animals, but are major sources of contamination of carcasses in abattoirs and that can infect humans (zoonosis). Salmonellosis is a major human foodborne diseases varying in severity according to patient conditions. Children, elderly and immunocompromised are at highest risk (SOBESTIANSKY & BARCELLOS, 2007). The epidemiology of Salmonella infection in pigs is complex, with multiple factors involved in transmission of the microorganism. Along the production chain is possible to observe the amplification of the problem, usually by the rapid transmission of bacteria to uninfected animals, after contact with environment and animals positive for Salmonella. The prevalence of Salmonella sp. can be measured by serological and bacteriological (VAN DER GAAG et al., 2004), and the microbiological isolation is the most widely used method of diagnosis. The security of a free product of Salmonella passes through the control measures implemented on the farm, in transport, expects pre-slaughter and processing line. Only an integrated effort at all stages ensure the success of control programs. This review aims to address issues related to salmonellosis in intensive system of rearing pigs, describing the epidemiology, pathogenesis, diagnosis, and suggest control measures.
Palavras-chave: Sanidade
Salmonella sp.
Suínos
Zoonose
Health
Pigs
Zoonosis
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: OLIVEIRA, Fábio Henrique de; SANTANA, Eliete Souza; SOBESTIANSKY, Jurij; ANDRADE, Maria Auxiliadora; CURADO, Edmêe Aparecida Fleury. Salmonelose em sistema intensivo de criação de suínos: epidemiologia, patogenia, diagnóstico e controle. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 7, n. 12, p. 1-25, maio 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13543
Data de publicação: Mai-2011
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Fábio Henrique de Oliveira - 2011.pdf282,93 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons