Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14682
Tipo do documento: Artigo
Título: Goats reinfected with Toxoplasma gondii: loss of viable prolificacy and gross revenue
Título(s) alternativo(s): Cabras reinfectadas com Toxoplasma gondii: perdas de prolificidade viável e receita bruta
Autor: Silva, Helenara Machado da
Pereira, Marina Mendonça
Ávila, Thays Oliveira
Almeida, Henrique Meiroz de Souza
Bresciani, Kátia Denise Saraiva
Santana, Luis Fernando
Soares, Vando Edésio
Lopes, Welber Daniel Zanetti
Castanheira, Thaís Larissa Lourenço
Costa, Alvimar José da
Resumo: Nós determinamos os parâmetros reprodutivos e distúrbios clínicos em cabras gestantes infectadas e reinfectados com Toxoplasma gondii, e posteriormente, foi estimada a perda de receita bruta devido à toxoplasmose congênita. Das 25 fêmeas não prenhes negativas para T. gondii, 20 foram inoculadas oralmente (cepa ME 49) e, destas, 15 fêmeas gestantes infectadas cronicamente foram reinoculadas (cepa VEG), via oral, com oocistos de T. gondii. Cinco grupos foram formados (n = 5): GI, GII e GIII (reinoculações aos 40, 80 e 120 dias de gestação, respectivamente), GIV (inoculação) e GV (não inoculação). Exames clínicos e sorológicos foram realizados nos dias 0 (antes da inoculação), 3, 6 9, 15 e 21 e a cada sete dias após a inoculação. Os exames também foram realizados nos dias 3 e a cada sete dias de pós-reinoculação. Manejo reprodutivo foi realizado em todas as fêmeas e iniciou-se quando as fêmeas infectadas exibiram títulos de anticorpos IgG<1.024. A partir dos índices médios de prolificidade de cada grupo experimental foram estimados: a produção total de kg de peso vivo (total kg PV) de cabritos para o abate, receita bruta e perda de receita bruta em dólares norte-americanos (US$), projetadas para um rebanho de 1000 matrizes. Os índices de prolificidade inviáveis foram de 0,8 (GI), 1.2 (GII) e 0,2 (GIII). Distúrbios clínicos afetaram 57,1% (GI), 75,0% (GII) e 16,7% (GIII) das crias de cabras reinfectados com T. gondii. A toxoplasmose congênita em crias das cabras reinfectadas com T. gondii resultou na perda de 26,5% da receita bruta, sendo GI (US $ 10,577.60 e 57,1%) e GII (US $ 12,693.12 e 60.0%) os detentores dos mais altos valores e porcentagens de perdas econômicas. Verificou-se que a reinfecção toxoplásmica congênita causa distúrbios clínicos em cabras cronicamente infectadas com T. gondii e sua prole com o nascimento de animais inviáveis e perda de receita bruta, em diferentes fases da gestação (40, 80 e 120 dias de gestação), sendo nas fases inicial e intermediária da gestação verificadas as maiores estimativas destes prejuízos.
Abstract: We determined the reproductive parameters and clinical disorders in pregnant goats infected and reinfected with Toxoplasma gondii, and posteriorly the loss of gross revenue due to congenital toxoplasmosis was estimated. Of the 25 non-pregnant females negative for T. gondii, 20 were orally inoculated (ME 49 strain) and of these, 15 pregnant females chronically infected were orally reinoculated (VEG strain) with T. gondii oocysts. Five groups were formed (n=5): GI, GII and GIII (reinoculations at 40, 80 and 120 days of gestation, respectively), GIV (inoculation) and GV (no inoculation). Clinical and serological exams were performed on days 0 (prior to inoculation), 3, 6 9, 15 and 21 and every 7 days post-inoculation. Exams were also performed on day 3 and every 7 days post-reinoculation. Reproductive management was performed on all females and initiated when the females infected displayed IgG titers IFAT<1,024. From the average prolificacy indexes of each experimental group were estimated: total production of kilograms of live weight (total kg LW) of goats for slaughter, gross revenue and loss of gross revenue in U.S. dollars (US$), designed for a herd of 1,000 matrices. The unviable prolificacy indexes were 0.8 (GI), 1.2 (GII) and 0.2 (GIII). Clinical disorders affected 57.1% (GI), 75.0% (GII) and 16.7% (GIII) of the offspring of goats reinfected with T. gondii. Congenital toxoplasmosis in goats reinfected resulted in the loss of 26.5% of gross revenues, being GI (US$ 10,577.60 or 57.1%) and GII (US$ 12,693.12 or 60%) holders of the highest values and percentages of economic losses. It was found that congenital toxoplasmosis reinfection cause clinical disorders in goats chronically infected with T. gondii and their offspring with birth of unviable animals and loss of gross revenue, at different stages of pregnancy (40, 80 and 120 days of gestation), being in the initial and intermediate stages of pregnancy the largest estimates of these losses.
Palavras-chave: Cabras gestantes
Distúrbios clínicos
Toxoplasmose caprina
Caprine toxoplasmosis
Clinical disorders
Pregnant does
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: SILVA, H. M.; PEREIRA, M. M.; OLIVEIRA, T. A.; ALMEIDA, H. M. S.; BRESCIANI, K. D. S.; SANTANA, L. F.; SOARES, V. E.; LOPES, W. D. Z.; CASTANHEIRA, T. L. L.; COSTA, A. J. Goats reinfected with Toxoplasma gondii: loss of viable prolificacy and gross revenue. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 67, n. 5, p. 1279-1286, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/1678-4162-7160
Identificador do documento: 10.1590/1678-4162-7160
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/14682
Data de publicação: 2015
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Helenara Machado da Silva - 2015.pdf127,73 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons