Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16525
Tipo do documento: Artigo
Título: Volatile compounds profile of fresh-cut peki fruit stored under different temperatures
Título(s) alternativo(s): Perfil dos compostos voláteis do pequi minimamente processado armazenado sob diferentes temperaturas
Autor: Damiani, Clarissa
Vilas Boas, Eduardo Valério de Barros
Ferri, Pedro Henrique
Pinto, Daniella Moreira
Rodrigues, Luiz José
Resumo: O objetivo do trabalho foi identificar e verificar a influência do tempo e da temperatura sobre o perfil dos compostos voláteis de pequi minimamente processado. O pequi foi lavado, sanificado, seus pirênios extraídos, embalados e armazenados por 15 dias a 0, 5 e 10 °C e 6 dias a 22 °C. Os compostos voláteis foram analisados por CG-EM. Hexanoato de etila e octanoato de etila foram encontrados em porcentagens mais altas, 63 e 16.3% respectivamente. Os voláteis determinados não foram influenciados pelo tempo de armazenamento. Ácido hexanóico, 2-octenoato de etila e decanoato de etila não foram influenciados pelas diferentes temperaturas. As temperaturas 0, 5 e 10 °C também não influenciaram o hexanoato de etila, 2-hexenoato de etila e octanoato de etila. Por outro lado, as temperaturas 5, 10 e 22 °C não influenciaram o hexanoato de etila, cis-β-ocimeno e octanoato de etila. A temperatura de 22 °C determinou porcentagens mais altas de hexanoato de etila e porcentagens mais baixas de octanoato de etila em comparação à temperatura de 0 °C, e porcentagens mais altas de 2-hexenoato de etila em comparação a temperaturas de 0, 5 e 10 °C, enquanto a temperatura de 5 °C determinou porcentagens mais altas de cis-β-ocimeno, quando comparada com a temperatura de 0 °C. As temperaturas de armazenamento de 0 e 5 °C foram as mais apropriadas para a conservação.
Abstract: The objective of this work was to identify and verify the influence of time and temperature on the volatile compounds profile of fresh cut peki. Peki fruits were washed, sanitized, their kernels were extracted, and they were packaged and stored for 15 days at 0, 5, and 10 °C and 6 days at 22 °C. The volatiles compounds were analyzed by GC – MS. Ethyl hexanoate and ethyl octanoate were found in higher percentages, 63 and 16.3%, respectively. The determined volatiles were not influenced by the storage period. Hexanoic acid, ethyl 2-octenoate and ethyl decanoate were not influenced by the different temperatures. The temperatures 0, 5, and 10 °C did not influence ethyl hexanoate, ethyl 2-hexenoate and ethyl octanoate either. In addition, the temperatures 5, 10, and 22 °C did not influence ethyl hexanoate, cis-β-ocimene and ethyl octanoate. The temperature of 22 °C determined higher percentages of ethyl hexanoate and lower percentages of ethyl octanoate, in comparison to the temperature of 0 °C, and higher percentages of ethyl 2-hexenoate in comparison to the temperatures of 0, 5, and 10 °C. The temperature of 5 °C determined higher percentage of cis-β-ocimene when compared with the temperature of 0 °C. The storage temperatures of 0 and 5 °C were the most appropriate for the conservation.
Palavras-chave: Exotic fruit
Caryocar brasiliense Camb.
Storage
Fruta exótica
Caryocar brasiliense Camb.
Armazenamento
País: Brasil
Unidade acadêmica: Instituto de Química - IQ (RG)
Citação: DAMIANI, Clarissa et al. Volatile compounds profile of fresh-cut peki fruit stored under different temperatures. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 29, n. 2, p. 435-439, Apr./June 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/16525
Data de publicação: Jun-2009
Aparece nas coleções:IQ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Clarissa Damiani - 2009.pdf165,79 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons