Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18931
Tipo do documento: Artigo
Título: Relação lisina digestível: proteína digestível em rações para tilápias-do-nilo
Título(s) alternativo(s): Digestible lysine/digestible protein ratio in diets for Nile tilapia
Autor: Gonçalves, Giovani Sampaio
Pezzato, Luiz Edivaldo
Barros, Margarida Maria
Tachibana, Leonardo
Rosa, Maria Julia Santa
Guimarães, Igo Gomes
Resumo: Este estudo foi realizado para determinar a melhor relação lisina digestível:proteína digestível em rações para juvenis de tilápia-do-nilo. As tilápias (11,0 ± 0,43 g) foram distribuídas em 36 aquários (250 litros) numa densidade de seis peixes/aquário. Foram formuladas 12 rações com 22,0; 26,0 ou 30,0% de proteína digestível, com base na composição em aminoácidos digestíveis, e 4,5; 6,0; 7,5 ou 9,0% de lisina, em relação à proteína digestível, fornecidas à vontade durante 60 dias. Houve interação significativa dos fatores lisina digestível/proteína digestível para o ganho de peso, uma vez que o aumento dos níveis de lisina em rações com 26,0 e 30,0% de proteína digestível promoveu aumento linear desse parâmetro. Os melhores valores de conversão alimentar foram obtidos com os níveis de 26,0 e 30,0% proteína digestível, que determinaram aumento do consumo diário de proteína digestível. O nível de lisina promoveu redução linear da conversão alimentar e aumento linear da taxa de eficiência proteica. O nível de 26,0% de proteína digestível pode ser utilizado em rações para juvenis de tilápiado- nilo, entretanto essas rações devem ser formuladas com aminoácidos digestíveis e relação lisina digestível/proteína digestível de 6,0%. Quando utilizados níveis superiores a 26,0% de proteína digestível, o nível máximo de 7,5% de lisina digestível em relação à proteína digestível melhora o ganho de peso na espécie.
Abstract: This study was carried out to determine the best digestible protein/digestible lysine ratio that should be present in feed fed to Nile tilapias. Two hundred and sixteen tilapias (11.0 ± 0.43g) were distributed in 36 fish tanks (205 L) at a density of 6 fish/tank. Twelve feeds were formulated with three different digestible protein (DP) levels 22.0; 26.0 and 30.0% (based on digestible amino acids) and four different lysine percentages of 4.5; 6.0; 7.5 or 9.0% in relation to digestible protein. The fish were fed ad libtum during a 60-day period. There was significant effect of the digestible protein and digestible lysine ratio on weight gain, because the increase in lysine levels in feeds with 26 and 30% DP promoted linear increase in this parameter. The best values for feed conversion were obtained at the levels 26 and 30% DP that increased the daily consumption of digestible protein. The lysine level caused a linear reduction in feed conversion and linear increase in the protein efficiency rate. The results suggested that the 26% DP level might be used in ration to feed Nile tilapia juveniles; however, these should contain digestible amino acids and the digestible lysine/digestible protein ratio should be 6.0%. However, for levels higher than 26% DP, a maximum digestible lysine level of 7.5% DP improved weight gain for the species.
Palavras-chave: Aminoácido
Lisina
Nutrição
Oreochromis niloticus
Proteína ideal
Amino acids
Ideal protein
Lysine
Nutrition
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: GONÇALVES, Giovani Sampaio et al. Relação lisina digestível: proteína digestível em rações para tilápias-do-nilo. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v. 38, n. 12, p. 2299-2305, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.1590/S1516-35982009001200002
Identificador do documento: 10.1590/S1516-35982009001200002
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18931
Data de publicação: 2009
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Giovani Sampaio Gonçalves - 2009.pdf105,96 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons