Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19007
Tipo do documento: Artigo
Título: Cerrado e etnoveterinária: o que se sabe em Jataí - GO?
Título(s) alternativo(s): Tropical savana and ethnoveterinary: what is known in Jataí - GO?
Autor: Viu, Alessandra Feijó Marcondes
Viu, Marco Antônio de Oliveira
Resumo: A construção do conhecimento humano sobre o uso de plantas medicinais partiu da observação da relação animal-planta e o resgate de informações valiosas nesta área do conhecimento, pouco pesquisado no Cerrado brasileiro, pode ser útil no estabelecimento de novas relações e/ou manutenção daquelas já existentes. O objetivo deste estudo foi investigar e documentar o conhecimento popular local sobre as plantas com uso na Medicina Veterinária. Os 28 informantes foram amostrados pelo método “snow ball” e submetidos a entrevistas semiestruturadas. Os dados coletados foram submetidos à análise estatística descritiva e de variância. O conhecimento etnoveterinário de homens e mulheres revelou-se significativamente maior entre mulheres (P<0,0001). As plantas citadas foram coletadas, identificadas botanicamente e agrupadas em 21 famílias e 25 gêneros. Fabaceae e Euphorbiaceae apresentaram maior frequência de espécies citadas (14% cada). O hábito de crescimento das espécies identificadas foi predominantemente arbóreo (44%). As indicações terapêuticas relatadas foram agrupadas em oito categorias de uso e a categoria DSTe (desordens do sistema tegumentar) apresentou o maior fator de consenso entre os informantes (ICF = 0,53). Estabelecidos os valores de uso reportado (RU), consenso de uso (UCs) e diversidade de uso (UDs) as espécies Chiococca brachiata Ruiz & Pav., Chenopodium ambrosioides L., Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville e Strychnos pseudoquina A. St.- Hil., revelaram-se as de maior importância etnoveterinária para a população pesquisada. Este estudo permitiu um levantamento preliminar sobre as plantas de uso terapêutico veterinário na região, resgatando o saber popular local e gerou informações que podem ser úteis para pesquisas futuras.
Abstract: The construction of human knowledge about the use of medicinal plants came from the observation of the animal-plant relationship and the redemption of valuable information in this field of knowledge, little researched in the Brazilian Cerrado, can be helpful in the establishment of new relations and/or maintenance of those already existing. The aim of this study was to investigate and register the local knowledge about plants for medicinal purposes in veterinary medicine. The 28 informants were sampled by the "snowball" and subjected to semi-structured interviews. The data collected were subjected to analysis of variance and descriptive statistics. Ethnovet knowledge of men and women was significantly higher among women (P <0.0001). The plants mentioned were collected, botanically identified and grouped into 21 families and 25 genera. Fabaceae and Euphorbiaceae species presented more frequently cited (14% each). The growth habit of tree species was predominant (44%). The reported indications were grouped into eight categories of use and DSTe category (disorders of the integumentary system) had the highest factor of consensus among informants (ICF = 0.53). Established use-values reported (RU), using consensus (UCs) and diversity of use (DUs) the species Chiococca brachiata Ruiz & Pav., Chenopodium ambrosioides L., Stryphnodendron adstringens (Mart.) Coville and Strychnos pseudoquina A. St. - Hil., proved to be those of greatest ethnoveterinary importance for the population searched. This study allowed a preliminary survey of plants for veterinary therapeutic use in the region recovering the veterinarian local knowledge and generated information that may be useful for future research.
Palavras-chave: Animais domésticos
Etnobotânica
Plantas medicinais
Domestic animals
Ethnobotany
Medicinal plant
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: VIU, Alessandra Feijó Marcondes; VIU, Marco Antônio de Oliveira. Cerrado e etnoveterinária: o que se sabe em Jataí - GO? Revista Brasileira de Agroecologia, Rio de Janeiro, v. 6, n. 3, p. 49-61, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19007
Data de publicação: 2011
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Alessandra Feijó Marcondes Viu - 2011.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons