Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19008
Tipo do documento: Artigo
Título: Cooling of equine semen at 16°C for 36 hours with addition of different glutathione concentrations
Título(s) alternativo(s): Refrigeração do sêmen equino a 16ºC por 36h com adição de glutationa em diferentes concentrações
Autor: Oliveira, Rodrigo Arruda de
Viu, Marco Antônio de Oliveira
Gambarini, Maria Lúcia
Resumo: A manipulação do sêmen equino durante o processo de refrigeração reduz a viabilidade espermática em consequência, entre outros problemas, da peroxidação de lipídios da membrana. Objetivou-se avaliar o efeito in vitro da adição de glutationa (controle; 1,0; 1,5 e 2,5mM) em protocolo de refrigeração a 16ºC por 36h. As variáveis avaliadas foram motilidade total, vigor, viabilidade espermática e integridade das membranas plasmática e acrossomal em quatro momentos diferentes de refrigeração (0, 12, 24 e 36h). A motilidade foi superior com 2,5mM de glutationa (57,8±7,3) com 12h de refrigeração quando comparado ao controle (53,2±8,3), P<0,05. Com 36h de refrigeração a motilidade foi superior com 1,5mM (43,4±12,7) e 2,5mM (45,5±6,2) quando comparado com 1mM (38,2±9) e ao controle (35,5±18,4), P<0,05. Com relação ao vigor houve superioridade com 1,5mM de glutationa (3,7±0,3), na avaliação de 36h, em comparação ao controle (3,2±1,1), P<0,05. Para viabilidade só houve diferença em relação ao controle na avaliação de 24h (75,5±9,7) quando comparado ao tratamento 1mM (79,5±1,8), P<0,05. Não houve diferença em relação ao controle para as avaliações de integridade de membrana plasmática e acrosomal, em todos os momentos de avaliação, P>0,05. As concentrações de 1,5 e 2,5MM de glutationa foram mais eficientes para proteção da célula espermática com valores superiores de motilidade total na avaliação de 36h.
Abstract: Handling equine semen during the refrigeration process reduces sperm viability, and consequently causes membrane lipid peroxidation, among other challenges. The present study aimed to evaluate the in vitro effects of glutathione (control, 1. 0, 1. 5, and 2. 5 mM) on equine semen in a cooled protocol of 16ºC for 36 hours. The following variables were evaluated after 0, 12, 24, and 36 hours refrigeration: total sperm motility, vigor, viability, and plasma and acrosomal membrane integrity. Motility was higher with 2. 5mM of glutathione (57. 8 ± 7. 3) after 12 hours of refrigeration compared to the control (53. 2 ± 8. 3) (P < 0. 05). After 36 hours of refrigeration, motility was higher with 1. 5 mM (43. 4 ± 12. 7) and 2. 5mM glutathione (45. 5 ± 6. 2), than it was with 1mM glutathione (38. 2 ± 9) and the control (35. 5 ± 18. 4) (P < 0. 05), respectively. The strength was highest with 1. 5mM glutathione (3. 7 ± 0. 3) after 36 hours compared to the control (3. 2 ± 1. 1), (P < 0. 05). Viability differed between control and 1mM treatments (79. 5 ± 1. 8) only after 24 hours (75. 5 ± 9. 7) (P < 0. 05). Throughout the investigation, no significant differences were noted in plasma and acrosomal membrane integrity (P > 0. 05). The 1. 5 and 2. 5mM glutathione levels were more efficient in protecting sperm cells and yielded higher total motility values after 36 hours of refrigeration.
Palavras-chave: Antioxidant
Sperm
Stallion
Cooled semen
Antioxidante
Espermatozoide
Garanhão
Sêmen refrigerado
País: Brasil
Unidade acadêmica: Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Citação: OLIVEIRA, Rodrigo Arruda de; VIU, Marco Antônio de Oliveira; GAMBARINI, Maria Lúcia. Cooling of equine semen at 16°C for 36 hours with addition of different glutathione concentrations. Semina: ciências agrárias, Londrina, v. 36, n. 6, p. 3699-3704, Nov./Dec. 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Identificador do documento: 10.5433/1679-0359.2015v36n6p3699
Identificador do documento: 10.5433/1679-0359.2015v36n6p3699
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/19008
Data de publicação: Dez-2015
Aparece nas coleções:EVZ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Rodrigo Arruda de Oliveira - 2015.pdf248,05 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons