Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11307
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGomes Filho, Clidenor-
dc.creatorMacedo Filho, José Vicente-
dc.creatorMinuzzi, Ana Lúcia-
dc.creatorGomes, Mariana Mesquita-
dc.creatorLuquetti, Alejandro Ostermayer-
dc.date.accessioned2017-01-11T10:55:07Z-
dc.date.available2017-01-11T10:55:07Z-
dc.date.issued2016-12-31-
dc.identifier.citationGOMES FILHO, Clidenor, MACEDO FILHO, José Viecente, MINUZZI, Ana Lúcia, GOMES, Mariana Mesquita, LUQUETTI, Alejandro Ostermayer. Detecção de doenças transmissíveis em gestantes no Estado de Goiás: o teste da mamãe. Revista de Patologia Tropical., Goiânia, v. 45, n. 4, p. 369-386, out./dez. 2016. Disponível em: <http://www.revistas.ufg.br/iptsp/article/view/44610>.pt_BR
dc.identifier.issne-0301-0406-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/11307-
dc.descriptionv. 45, n. 4, p. 369-386, out./dez. 2016.pt_BR
dc.description.abstractThis paper describes the screening of some infectious diseases in pregnant women that may be transmissible and harmful to their infants. The screening was performed as an Official State Public Health Program from the Secretary of Health in the State of Goias, Brazil, with the aid of the “Parents and Friends of the Handicapped Association” (APAE), a non-profitable organization also responsible for the Program for Congenital diseases in Newborns. The tests are performed using filter paper and the screening described here is called the “Mother’s Test”. From September 2003 until June 2009, 348,037 women were tested. This program involves nearly all the municipalities in the State. Immunoenzimatic (ELISA) tests were performed for syphilis, HIV/Aids, toxoplasmosis, rubella, hepatitis B and C, infection by Trypanosoma cruzi, HTLV and Citomegalovirus (CMV). Positive results (n=11,061) were confirmed later by venous blood collection. The confirmation of a positive result was obtained in 94.9% (n=10,496 serum samples), where 4,028 were syphilis(1.2%); 2,320 toxoplasmosis(0.7%); 1,768 Chagas disease(0.5%); 956 hepatitis B(0.3%); 469 HIV(0.1%); 334 hepatitis C(0.1%); 312, HTLV(0.1%); 181(0.05%) rubella and 128 in the acute stage of CMV(0.04%). Final results were sent to the patients’ physicians and the Epidemiological Surveillance authorities of the Municipality.pt_BR
dc.description.sponsorshipPROAPUPEC, Sociedade Brasileira de Parasitologiapt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherRuy de Souza Lino Júniorpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectGestaçãopt_BR
dc.subjectDoenças transmissíveispt_BR
dc.subjectPrevençãopt_BR
dc.subjectTriagempt_BR
dc.subjectPré-natalpt_BR
dc.subjectGestationpt_BR
dc.subjectTransmissible diseasept_BR
dc.subjectPreventionpt_BR
dc.subjectScreeningpt_BR
dc.subjectAntenatal examept_BR
dc.titleDetecção de doenças transmissíveis em gestantes no Estado de Goiás: o teste da mamãept_BR
dc.title.alternativeDetection of transmissible diseases in pregnant women in the state of Goiás, Brazil: maternal screeningpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoNeste trabalho é descrita a triagem de doenças infecciosas em gestantes do estado de Goiás para detecção de agravos que podem ser transmitidos durante a gravidez e causar sequelas na criança. A triagem é realizada por meio de programa da Secretaria Estadual da Saúde em parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e as Secretarias Municipais de Saúde. A experiência da APAE na detecção de algumas doenças congênitas por teste simples em papel filtro foi aproveitada e seu uso expandido para a detecção de doenças infecciosas/transmissíveis. De setembro de 2003 até junho de 2009 foram examinadas amostras de 348.037 gestantes. Implantada progressivamente a partir de dois municípios, a triagem para doenças infecciosas está disponível em 245 dos 246 municípios do estado de Goiás. Os agravos triados foram: sífilis, HIV/Aids, toxoplasmose, rubéola, hepatites B e C, infecção pelo Trypanosoma cruzi, HTLV e citomegalovirose. A triagem foi realizada em papel filtro por testes imunoenzimáticos (ELISA) para cada marcador e os resultados positivos foram confirmados por coleta de sangue venoso, cujo soro foi encaminhado a diferentes centros de referência. Foram identificadas 11.061 gestantes com resultados positivos. A confirmação após os testes com soro foi obtida em 10.496 (94,9%) amostras com as seguintes prevalências: sífilis: 4.028 (1,2%); toxoplasmose: 2.320 (0,7%), anticorpos anti-T. cruzi: 1.768 (0,5%); hepatite B: 956 (0,3%); HIV: 469 (0,1%), hepatite C: 334 (0,1%), HTLV: 312 (0,1%), rubéola: 181(0,05%) e fase aguda de citomegalovirose: 128 (0,04%). Os resultados foram encaminhados ao pré-natalista e ao núcleo de vigilância epidemiológica municipal.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.identifier.doi10.5216/rpt.v45i4.44610-
dc.publisher.departmentInstituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - IPTSP (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IPTSP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Clidenor Gomes Filho - 2016.pdf739,72 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.