Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10998
Tipo do documento: Tese
Título: A constituição discursiva da educação de jovens e adultos no Instituto Federal de Goiás a partir das representações de professores de línguas estrangeiras, alunos, coordenadores e documentos institucionais
Título(s) alternativo(s): The discursive constitution of youth and adult education at the federal institute of goias from the representations of foreign language teachers, students, coordinators and institutional documents
Autor: Heberlein, Maria Carolina Terra
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4640692892450744
Primeiro orientador: Lima, Lucielena Mendonça de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5215089054455580
Primeiro membro da banca: Lima, Lucielena Mendonça de
Segundo membro da banca: Figueredo, Carla Janaína
Terceiro membro da banca: Rees, Dilys Karen
Quarto membro da banca: Silva, Odália Bispo de Souza e
Quinto membro da banca: Dantas, Paula Franssinetti de Morais
Resumo: Esta pesquisa investigou como a Educação de Jovens e Adultos (EJA) foi constituída discursivamente a partir das representações presentes nos discursos de coordenadores, alunos e documentos institucionais, bem como as (auto)representações dos docentes sobre o que significa ser professor de Língua Estrangeira (LE) nessa modalidade, no contexto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). Para isso, este estudo se alicerçou nos conceitos de Identidade (HALL, 1996; 2000; 2019; TADEU DA SILVA, 1999; 2000; 2019; WOODWARD, 2000; RAJAGOPALAN, 1998; BHABHA, 1998; BAUMAN, 1999; 2003), entendida neste trabalho como um constante processo de construção, caracterizado como mutável, líquido, modificável, fragmentado, cambiável, dinâmico e ambivalente; de Representações (HALL, 2013; TADEU DA SILVA, 1999; 2000; 2019; WOODWARD, 2000; CELANI; MAGALHÃES, 2002; TELLES, 2004), que, segundo Tadeu da Silva (2019), se referem a significados sociais produzidos por meio dos discursos; e, também, na concepção de Discurso de Foucault (1994; 1995; 1996a; 1996b; 2000; 2003a; 2003b; 2004a; 2004b; 2008), que o considera como práticas que criam os objetos dos quais falam (FOUCAULT, 2008). Nesse sentido, as representações, produzidas a partir dos discursos, abarcam os elementos constitutivos das identidades e são produzidas a partir das relações de poder (WOODWARD, 2000). As análises desenvolvidas também se embasaram nas concepções de Pensamento Pós-abissal (SOUSA SANTOS, 2010) e Pensamento Complexo (MORIN, 2015), no intuito de compreender mais profundamente a complexidade que permeia a constituição da EJA. A presente pesquisa se configura como um estudo de caso de cunho qualitativo (REES, 2008; YIN, 2009) e de caráter interpretativista (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; ESTEBAN, 2010). Participaram desta investigação 11 coordenadores, 52 alunos e 18 professores de línguas estrangeiras (espanhol e inglês) que estão envolvidos no contexto da EJA, nos 14 campi do IFG. Os instrumentos de pesquisa selecionados foram: questionário, para os alunos; entrevista, para os coordenadores; e questionário, entrevista e produção de narrativas, para os professores de LE. A análise dos documentos institucionais revelou a presença de representações que enaltecem a diversidade da EJA e valorizam a bagagem empírica de seus sujeitos. Os discursos de alunos e coordenadores da EJA evidenciaram uma série de representações que a caracterizam como modalidade marginal, subalterna e complexa. Identificou-se representações que descrevem essa modalidade como um caso perdido, que não é importante, que não deveria existir e que compromete a qualidade da instituição. Os discursos docentes, por sua vez, tanto corroboraram essas percepções, como também desvelaram (auto)representações que maternalizam a ação docente na EJA e que, consequentemente, apontam para uma visão de educação que se funda em atitudes de tutela para com esses estudantes. Portanto, a relevância deste estudo se mostra à medida em que ele possibilitou compreender profundamente os elementos que compõem a complexidade constitutiva da EJA, representados pelo seu intrincado contexto sócio-histórico, econômico e cultural que revela uma forte exclusão e vulnerabilidade social de seus sujeitos. Ademais, esta investigação favoreceu, também, a reflexão dos participantes no sentido de repensar seus desafios e suas possibilidades de ação.
Abstract: This research investigated how Youth and Adult Education (YAE) was discursively constituted from the representations in the discourses of coordinators, students and institutional documents, as well as the (self) representations of teachers about what it means to be a teacher of Foreign Language (FL) in this context, at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Goiás (IFG). Therefore, this study was based on the concepts of Identity (HALL, 1996; 2000; 2019; TADEU DA SILVA, 1999; 2000; 2019; WOODWARD, 2000; RAJAGOPALAN, 1998; BHABHA, 1998; BAUMAN, 1999; 2003), which is understood, in this work, as a continuous process of construction, characterized as mutable, liquid, modifiable, fragmented, changeable, dynamic and ambivalent; of Representations (HALL, 2013; TADEU DA SILVA, 1999; 2000; 2019; WOODWARD, 2000; CELANI; MAGALHÃES, 2002; TELLES, 2004), which, according to Tadeu da Silva (2019), refer to social meanings produced through discourses; and, also, on Foucault's conception of Discourse (1994; 1995; 1996a; 1996b; 2000; 2003a; 2003b; 2004a; 2004b; 2008), who considers it as practices that create the objects of which they speak (FOUCAULT, 2008). In this regard, the representations, which are produced from discourses, encompass the constitutive elements of identities and are produced from power relations (WOODWARD, 2000). The analysis developed are also based on the conceptions of Post-abyssal Thinking (SOUSA SANTOS, 2010) and Complex Thinking (MORIN, 2015), in order to understand more deeply the complexity that permeates the constitution of Youth and Adult Education. The present research is a case study of a qualitative nature (REES, 2008; YIN, 2009) and of an interpretive approach (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; ESTEBAN, 2010). 11 coordinators, 52 students and 18 foreign language teachers (Spanish and English) who are involved in the context of Youth and Adult Education, in the 14 IFG campuses, participated in this investigation. The research instruments selected were: questionnaire, for students; interview, for the coordinators; and questionnaire, interview and narrative production, for FL teachers. The analysis of the institutional documents revealed the presence of representations which praise the diversity of the Youth and Adult Education and value the empirical knowledge of its subjects. The discourses of students and coordinators of Youth and Adult Education showed a series of representations which characterize it as a marginal, subaltern and complex modality. Representations that describe this modality as a lost case, which is not important, which should not exist and which compromises the quality of the institution, were identified. The teachers’ discourses, in their turn, both corroborated these perceptions, as well as unveiled (self) representations that maternalize teaching in the Youth and Adult Education and, consequently, point to a vision of education that is based on tutelage attitudes towards these students. Therefore, the relevance of this study is shown as it made it possible to deeply understand the elements that make up the constitutive complexity of YAE, represented by its intricate socio-historical, economic and cultural context which reveals a strong exclusion and social vulnerability of its subjects. Furthermore, this investigation also helped the participants rethink their challenges and their possibilities of action.
Palavras-chave: EJA
Representações
Discurso
Identidade docente
Ensino de línguas estrangeiras (espanhol/inglês)
Youth and adult education
Representations
Discourse
Teacher identity
Foreign language teaching (spanish/ english)
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: HEBERLEIN, Maria Carolina Terra. A constituição discursiva da educação de jovens e adultos no Instituto Federal de Goiás a partir das representações de professores de línguas estrangeiras, alunos, coordenadores e documentos institucionais. 2020. 199 f. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/10998
Data de defesa: 13-Ago-2020
Aparece nas coleções:Doutorado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Maria Carolina Terra Heberlein - 2020.pdf1,37 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons