Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5054
Tipo do documento: Dissertação
Título: Midazolam no estresse por contenção em aves silvestres
Título(s) alternativo(s): Midazolam on restraint induced stress in wild birds
Autor: Vila, Laura García
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/1359020151851283
Primeiro orientador: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/8772502020076257
Primeiro coorientador: Moreno, Juan Carlos Duque
Currículo Lattes do primeiro coorientador: http://lattes.cnpq.br/8509640024284103
Segundo Coorientador: Nishimori, Celina Tie Duque
Currículo Lattes do segundo coorientador: http://lattes.cnpq.br/9867050564803302
Primeiro membro da banca: Fioravanti, Maria Clorinda Soares
Segundo membro da banca: Takahira, Regina Kiomi
Terceiro membro da banca: Martins, Danieli Brolo
Resumo: O estresse produzido pela contenção em aves silvestres pode resultar em graves complicações. A procura por alternativas que minimizem tais riscos está plenamente justificada, sendo uma delas, a sedação. No presente estudo a sedação com midazolam foi testada em duas espécies de aves silvestres. Vinte e uma araras canindé foram randomizadas e divididas em dois grupos, um recebeu solução salina (grupo controle) e o outro aproximadamente 7,5 mg/kg de midazolam (grupo midazolam) via spray intranasal, em dois períodos de tempo diferentes, separados por dois meses. Catorze emas foram submetidas a um protocolo semelhante, porém a dose do midazolam foi 1 mg/kg,via intramuscular. Após 10 min do momento da aplicação do sedativo/salina foi feita a avaliação física (frequência cardíaca, frequência respiratória e temperatura) e a colheitado sangue por punção venosa. Foi realizada hemogasometria (somente nas araras), hematologia e bioquímica das amostras sanguíneas. Nas araras, a aplicação do midazolam produziu sedação, valores mais baixos para os parâmetros de avaliação física e concentrações significativamente (p<0.05) mais baixas de lactato, excesso de base e cloro enquanto que os valores de pCO2, ctCO2 e HCO3 foram mais elevados em comparação ao grupo controle. Nas emas, a única diferença significativa observada foi na frequência respiratória, sendo maior no grupo midazolam. Nas araras, o midazolam atenuou a acidose metabólica derivada da contenção, apresentando efeito na redução do estresse, mostrando-se uma alternativa segura e efetiva. A resposta ao midazolam nas emas variou em função do indivíduo,sem efeito consistente na redução do estresse.
Abstract: Restraint induced stress in wild birds can be life threatening. Research for alternatives that minimize those risks iswell justified, sedation beinga suitable option. In the present study midazolam sedation was tested in two species of wild birds. Twenty-one blue-and-yellow macaws were randomly assigned in two groups, one receiving saline solution (control group) and the other approximately 7.5 mg/kg of midazolam (midazolam group) via an intranasal spray, in two different moments with a washout period of two months. Fourteen greater rheas were submitted to a similar protocol; however, the midazolam dosage was 1 mg/kg via an intramuscular route. After 10 min following sedative/saline application, physical exam (heart rate, respiratory rate and temperature) and venous blood collectionwere performed. Blood samples were processed for hemogasometry (only with macaws), hematology and biochemistry analyses. In macaws, midazolam application produced sedation; lower values for physical exam parameters and significantly (p<0.05) lower lactate, base excess and chloride concentrations, while pCO2, ctCO2 and HCO3 values were higher when compared with control group. In rheas, the only significant difference was the respiratory rate, being higher in the midazolam group. In macaws midazolam attenuated metabolic acidosis derived from restraint, showing a positive effect on stress reduction, proving an effective and safe alternative. In response to midazolam rheas showed inconstant reaction depending among individuals, with no reliable effect on stress restraint reduction.
Palavras-chave: Metabólica
Ara ararauna
Bioquímica clínica
Hematologia
Hemogasometria
Miopatia por captura
Rhea americana
Ara ararauna
Metabolic acidosis
Capture myopathy
Clinical biochemistry
Hematology
Hemogasometry
Rhea americana
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Escola de Veterinária e Zootecnia - EVZ (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciência Animal (EVZ)
Citação: VILA, L. G. Midazolam no estresse por contenção em aves silvestres. 2015. 72 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5054
Data de defesa: 18-Set-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciência Animal (EVZ)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Laura Garcia Vila - 2015.pdf2,73 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons