Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12006
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorLage, Elisângela de Albuquerque Sobreira-
dc.creatorTelles, Mariana Pires de Campos-
dc.creatorSoares, Thannya Nascimento-
dc.creatorResende, Lucileide Vilela-
dc.creatorJácomo, Anah Tereza de Almeida-
dc.creatorSilveira, Leandro-
dc.date.accessioned2017-06-06T12:59:05Z-
dc.date.available2017-06-06T12:59:05Z-
dc.date.issued2008-12-
dc.identifier.citationLAGE, Elisângela de Albuquerque Sobreira; TELLES, Mariana Pires de Campos; SOARES, Thannya Nascimento; RESENDE, Lucileide Vilela; JÁCOMO, Anah Tereza de Almeida; SILVEIRA, Leandro. Variabilidade genética em bandos de queixada (Tayassu pecari) do Parque Nacional das Emas utilizando marcadores RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA). Neotropical Biology and Conservation, São Leopoldo, v. 3, n. 3, p. 125-134, set./dec. 2008.pt_BR
dc.identifier.issne- 2236-3777-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12006-
dc.description.abstractNowadays, the analysis of genetic variability has a highlighted roll in the definition of conservation strategies and natural populations management. In this context, the goal of this study was to evaluate the pattern of genetic variability on Tayassu pecari groups from Emas National Park, using RAPD markers. DNA from 182 individuals, distributed among eight groups, were extracted and used to amplify 10 primers previously selected through PCR. The obtained data were used to estimate the magnitude and distribution of variability within and among the groups using AMOVA. In order to analyze, in an explicit way, the patterns of spatial variation patterns, Pearson correlation coefficient (r) was estimated between the matrix of genetic distances and geographic among the groups, considering their central area of life, estimated from telemetry data. From the ten primers, 129 loci were obtained, which 88% (114) were polymorphic, ranging between 37% and 78% in the groups. The value of ΦsT obtained from AMOVA was equal to 0.11 (P < 0.0001 - 10000 permutations); a high value considering the only local population distributed in regional scale. Distances among pares of groups (ΦsT) ranged between 4% and 29%, illustrating the heterogeneity of variability on spatial scale.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade do Vale do Rio dos Sinospt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTayassu pecaript_BR
dc.subjectRAPDpt_BR
dc.subjectVariabilidade genéticapt_BR
dc.subjectTayassu pecaript_BR
dc.subjectGenetic variabilitypt_BR
dc.titleVariabilidade genética em bandos de queixada (Tayassu pecari) do Parque Nacional das Emas utilizando marcadores RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA)pt_BR
dc.title.alternativeGenetic variability in groups of white-lipped peccary (Tayassu pecari) of the Emas National Park using RAPD markers (Random Amplified Polymorphic DNA)pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO estudo das espécies presentes nos fragmentos remanescentes e/ou preservadas nos parques e reservas ainda existentes ajuda a definir estratégias de manejo, de conservação e de uso sustentado dos recursos naturais dos diferentes biomas. A análise da variabilidade genética possui hoje um papel de destaque na definição dessas estratégias. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi avaliar os padrões de variabilidade genética em bandos de queixada (Tayassu pecari) do Parque Nacional das Emas (PNE), utilizando marcadores do tipo RAPD. O DNA de 182 indivíduos, distribuídos em oito bandos, foi extraído e utilizado para a amplificação via PCR (reação em cadeia da polimerase) de dez primers previamente selecionados. Os dados foram utilizados para estimar a magnitude e a distribuição da variabilidade entre bandos e dentro dos bandos por meio da Análise de Variância Molecular (AMOVA). Com base nos dez primers, foram obtidos 129 locos, dos quais 88% (114) foram polimórficos, variando entre 37% e 78% nos bandos. O valor das distâncias dos pares de bandos ΦsT obtido pela AMOVA foi igual a 0,11 (P < 0,0001 - 10.000 permutações), que pode ser considerado elevado, já que se trata, de uma única grande população local distribuída em uma escala regional (PNE). As distâncias entre os pares de bandos (ΦsT) variaram entre 4% e 29%, ilustrando a heterogeneidade da variabilidade nessa escala espacial. Com base no cálculo indireto do fluxo gênico, pode-se perceber que o número médio de indivíduos migrantes, por geração, entre os bandos de queixada, foi igual a dois, valor suficiente para suprimir a maior parte dos efeitos da deriva genética sob a diferenciação entre os bandos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Biológicas - ICB (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:ICB - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Elisângela de Albuquerque Sobreira Lage - 2008.pdf855,7 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons