Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12665
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMatteucci, Magda Beatriz de Almeida-
dc.creatorGuimarães, Noga Neves Ribeiro-
dc.creatorTiveron Filho, Domingos-
dc.creatorSantos, Cynthia-
dc.date.accessioned2017-10-26T11:59:15Z-
dc.date.available2017-10-26T11:59:15Z-
dc.date.issued1995-06-
dc.identifier.citationMATTEUCCI, Magda Beatriz de Almeida; GUIMARÃES, Noga Neves Ribeiro; TIVERON FILHO, Domingos; SANTOS, Cynthia. A flora do cerrado e suas formas de aproveitamento. Anais da Escola de Agronomia e Veterinária, Goiânia, v. 25, n. 1, p. 55-60, jan.junz. 1995. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/pat/article/view/2732/2744>.pt_BR
dc.identifier.issn0100-218X-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/12665-
dc.description.abstractThe uses of Brazilian cerrado vegetation were surveyed by means of a questionnaire, requesting common name, local of occurrence, flowering and fruitage time, usable parts and general utilization. Over 170 species were found, with a wide variety of uses. ln decreasing order, the most frequent families were: Leguminosae, Palmae, Apocynaceae, Solanaceae, Anacardiaceae, Euphorbiaceae, Bignoniaceae, Cornpositae, V ochysiaceae, Annonaceae, Sapindaceae, Myrtaceae, Conmvolvulaceae, Boraginaceae, Moraceae, Dilleniaceae, Guttiferae, Gentianaceae, Cucurbitaceae, Colchosperrnaceae, Bromeliaceae, Tiliaceae, Sapotaceae, along with less utilized families.pt_BR
dc.description.sponsorshipUFGpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherAntônio Henrique Garciapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCerradopt_BR
dc.subjectFlora nativapt_BR
dc.subjectFlora do cerradopt_BR
dc.subjectSavannapt_BR
dc.subjectSavanna florapt_BR
dc.subjectNative florapt_BR
dc.titleA flora do cerrado e suas formas de aproveitamentopt_BR
dc.title.alternativeUtilization of cerrado florapt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoPara colher informações sobre as formas de utilização do cerrado, realizou-se um levantamento por meio de questionários aplicados nas regiões do país onde ocorre esse tipo de vegetação. As informações solicitadas foram: nome comum, local de ocorrência, época de floração, frutificação, partes utilizáveis e seu aproveitamento geral. Encontro-se um número superior a l 70 espécies que são utilizadas das mais diferentes formas. As ràmílias que se destacam em número de espécies são, em ordem decrescente: Leguminosae, Palrnae, Apocynaceae, Solanaceae, Anacardiaceac, Euphorbiaceae, Bignoniaceae, Cornpositae, Vochysiaceae, Annonaceae, Sapindaceae, Myrtaceae, Convolvulaceae, Boraginaceae, Moraceae, Dilleniaceae, Guttiferae, Gentianaceae,Cucurbitaceae, Colchospermaceae, Bromeliaceae, Tiliacea, e Sapotaceae, entre outras de menor utilização.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Agronomia e Engenharia de Alimentos - EAEA (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:EA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Magda Beatriz de Almerida Matteucci - 1995.pdf365,05 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons