Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13065
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorAmaral, Nelson Cardoso-
dc.creatorPinto, José Marcelino de Rezende-
dc.date.accessioned2017-11-30T14:35:31Z-
dc.date.available2017-11-30T14:35:31Z-
dc.date.issued2010-12-
dc.identifier.citationAMARAL, Nelson Cardoso; PINTO, José Marcelino de Rezende. O financiamento das IES brasileiras em 2005-recursos públicos, privados e custo do aluno. Série-Estudos, Campo Grande, n. 30, p. 51-70, jul./dez. 2010.pt_BR
dc.identifier.issne- 2318-1982-
dc.identifier.issn1414-5138-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13065-
dc.description.abstractThis paper analyses the funding of Brazilian higher education institutions in the year of 2005, on Higher Education Census database. Information about receipts and expenditures as percentage of GDP was used. It also presents a methodological approach that allows the calculation of per pupil costs in the undergraduate courses for different kinds of institutions: federal, state, municipal, private (profit & non profit). Results show that in private schools the most of funding comes from families, comparing with public resources. Data also show no high differences in the per pupil costs between public and private institutions, when one takes account the research expenditures. Therefore, one myth fall: the myth witch says that private higher education institutions are more efficient than public ones on graduating students.-
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFinanciamento da educaçãopt_BR
dc.subjectCusto do alunopt_BR
dc.subjectEducação superiorpt_BR
dc.subjectEducation fundingpt_BR
dc.subjectHigher educationpt_BR
dc.subjectPer pupil costspt_BR
dc.titleO financiamento das IES brasileiras em 2005: recursos públicos, privados e custo dos alunospt_BR
dc.title.alternativeFunding higher education in Brasil in the year of 2005: private and public resources and per pupil costspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO estudo analisa o financiamento das instituições de ensino superior (IES) brasileiras no ano de 2005, utilizando-se das informações do Censo da Educação Superior. São obtidas detalhadas informações sobre receitas, despesas e o que estas representam como percentuais do PIB. Apresenta-se uma metodologia que permite o cálculo do custo médio do aluno de graduação para cada categoria administrativa – federais, estaduais, municipais, particulares e comunitárias/confessionais/filantrópicas. Pode-se afirmar que as famílias pagam elevados valores com mensalidades, quando comparados aos valores aplicados pelos poderes públicos, e que o custo médio do aluno de graduação não é muito diferente no público e no privado, quando se consideram os gastos com pesquisa. Portanto, cai um mito: o de que as IES privadas são mais eficientes que as IES públicas na formação de um aluno de graduação.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Educação - (FE)pt_BR
Aparece nas coleções:FE - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Nelson Cardoso Amaral - 2010.pdf97,14 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons