Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13674
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGuimarães, Gislene Margaret Avelar-
dc.creatorRibeiro, Francis Lee-
dc.creatorEcheverría, Agustina Rosa-
dc.date.accessioned2018-02-16T14:52:34Z-
dc.date.available2018-02-16T14:52:34Z-
dc.date.issued2011-12-
dc.identifier.citationGUIMARÃES, Gislene Margaret Avelar; RIBEIRO, Francis Lee; ECHEVERRÍA, Agustina Rosa. Importância da agricultura familiar para o desenvolvimento de municípios com predominância do agronegócio. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, Viçosa, v. 1, n. 2, p. 01-11, dez. 2011.pt_BR
dc.identifier.issn2236-9724-
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/13674-
dc.description.abstractThe modernization of agricultural activities enabled the consolidation of agribusiness and transformed the rural production structures. In cities where the economic base is agribusiness, family farms is viewed from two perspectives: the first considers that farmers can be inserted independently and competitive in the horticultural and second they need to survive through compensatory public policies, not to become surplus labor in the cities. The objective of this study is to demonstrate that family farming is feasible, even in a city dominated by agribusiness and this may be potentiated by the action of social actors and researchers. The study was conducted in Rio Verde - Goiás, considered an exponent of Brazilian agribusiness through the adaptation of the Policy Delphi methodology, with the participation of different social actors. The results indicate a need for organization of family farmers in cooperatives and/or associations with political and financial support of the state. Family farming is essential for the sustainable and integrated development and enhancement of family farmers is crucial and strategic for this.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAgricultura familiarpt_BR
dc.subjectAgronegóciopt_BR
dc.subjectSustentabilidadept_BR
dc.subjectAgribusinesspt_BR
dc.subjectFamily agriculturept_BR
dc.subjectSustainabilitypt_BR
dc.titleImportância da agricultura familiar para o desenvolvimento de municípios com predominância do agronegóciopt_BR
dc.title.alternativeImportance of family farming for sustainable development of cities with predominancy of agribusinesspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO processo de modernização das atividades agropecuárias possibilitou a consolidação do agronegócio e transformou as estruturas produtivas rurais. Em municípios onde a base econômica é o agronegócio, a agricultura familiar é vista sob duas perspectivas: a primeira considera que os agricultores podem se inserir de forma autônoma e competitiva no mercado de hortifrutigranjeiros e a segunda que eles precisam subsistir por meio de políticas públicas compensatórias, para que não se tornem excedentes de mão-de-obra nas cidades. O objetivo deste trabalho é demonstrar que a agricultura familiar é viável, mesmo em municípios onde predomina o agronegócio e esta pode ser potencializada pela ação de atores sociais e pesquisadores. O estudo foi realizado no município de Rio Verde - Goiás, considerado um expoente do agronegócio brasileiro, por meio da adaptação da metodologia Policy Delphi, com a participação de diferentes atores sociais. Os resultados indicam haver necessidade de organização dos produtores familiares em cooperativas e/ou associações, com apoio político e financeiro do Estado. A agricultura familiar é essencial para o desenvolvimento integrado e sustentável e a valorização dos agricultores familiares é fundamental e estratégica para isto.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Química - IQ (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:IQ - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Artigo - Gislene Margaret Avelar Guimarães - 2011.pdf221,38 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons