Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15121
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisor1Déa, Vanessa H. Santana Dalla-
dc.creatorCarvalho, Samuel Vasconcelos Silva-
dc.date.accessioned2018-05-29T13:34:19Z-
dc.date.available2018-05-29T13:34:19Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationCARVALHO, Samuel Vasconcelos Silva. Avaliação dos transtornos de humor e qualidade de vida de mães de crianças e adolescentes com síndrome de Down. 2017. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Faculdade de Educação Física e Dança, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/15121-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de Goiáspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTranstorno de humorpt_BR
dc.subjectAnsiedadept_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subjectExercício físicopt_BR
dc.subjectSíndrome de Downpt_BR
dc.titleAvaliação dos transtornos de humor e qualidade de vida de mães de crianças e adolescentes com síndrome de Downpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.resumoTodo ato de cuidar requer dedicação e tempo que muitas vezes leva ao desgaste físico e mental afetando as relações sociais e aspectos econômicos. Entretanto, o cuidador presente também chamado de cuidador formal ou informal esta a todo tempo vulnerável a sofrer diversas alterações no comportamento do humor acarretando transtornos de ansiedade, depressão, queda da qualidade de vida e que a longo ou curto prazo podem ser bastante prejudiciais não só para o mesmo, mas pode ter prevalência sobre o doente. Neste caso, o cuidador foi o nosso principal objetivo de estudo. Investigar possíveis sinais de transtornos de humor e qualidade de vida em mães de crianças/adolescentes com Síndrome de Down. Foram selecionadas 21 mulheres (mães) com idade média de (51,7 +- 9,0) e aplicado questionários que avaliam o transtorno de humor (ansiedade; depressão) e qualidade de vida. Os resultados mostraram um perfil do estado de humor ascedente, qualidade de vida boa, depressão tipo leve mas a ansiedade, evoluindo para nível grave. Acredita-se que os exercícios físicos tem papel fundamental no controle sendo um potente ansiolítico.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUFGpt_BR
dc.contributor.referee1Déa, Vanessa H. Santana Dalla-
dc.publisher.departmentFaculdade de Educação Física e Dança - FEFD (RG)pt_BR
dc.publisher.courseEducação Física (RG)pt_BR
Aparece nas coleções:FEFD - Trabalhos de Conclusão de Curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCCG - Educação Física - Samuel Vasconcelos Silva Carvalho - 2017.pdf553,6 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons