Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/1409
Tipo do documento: Dissertação
Título: A saga do herói mendigo : o riso e a neopicaresca no progama chaves
Título(s) alternativo(s): The Saga of Beggar Hero: The laugh and the neopicaresque in the Chaves Program
Autor: CARDOSO, Ludimila Stival
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/4642047295608922
Primeiro orientador: NOGUEIRA, Lisandro Magalhães
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/6994570742767643
Resumo: O riso é um fenômeno humano, que assume diferentes faces dependendo do período histórico e de como a intelectualidade o vê, pode ser instrumento de moralização e de punição de desvio; elemento a ser extirpado; meio de libertação, já que produziria uma nova visão de mundo, baseada em uma verdade popular não-oficial ; forma de economia de energia psíquica necessária para manter uma inibição; ou ainda, resposta ao nada da existência, o que lhe confere, na contemporaneidade, momento de verdades provisórias, uma profunda inserção na sociedade, daí se dizer que o riso se tornou presente em todos os lugares, mostrando que a realidade é, ao mesmo tempo, líquida e humorística, e asseverando a importância de se estudar essa habilidade humana. Por isso, optou-se por trabalhar com o humor, especificamente, dentro da televisão, principal meio de comunicação no Brasil e, nesse tocante, o programa Chaves, já que este é considerado um dos grandes sucessos do meio televisivo, como provam os índices de audiência. Contudo, esse programa apresenta um diferencial: está sendo transmitido a mais de 20 anos, quase ininterruptos, tornando-se um caso a ser explorado, porém de forma diferente, nesse caso, associando-o à literatura picaresca, pois se acredita que seu personagem central seja um anti-herói, aos moldes picarescos: itinerante, trapaceiro e sem trabalho, por exemplo, e a atração, em si, seja uma novela picaresca, porque os outros personagens são maneiras de se fazer uma crítica social que é, especificamente aqui, conservadora, de tipo paródico, já que não procura mudar a situação de miséria do protagonista ou de qualquer outro, mas apenas deixar ver tais condições de vida. Ao mesmo tempo, Chaves apresenta uma série de aspectos que explicam, de certa forma, seu sucesso, desde a ingenuidade; o tipo de humor, fundamentado em tramas cotidianas e simples; a textualidade; a teatralidade; a gramática da persuasão; o uso do pensamento concreto e primário, e ainda, a proximidade com a commedia de ll arte italiana, elementos ratificados a partir da análise de 10 histórias, em que foram construídas tabelas referentes a diversas cenas e às características percebidas em cada personagem. Porém, cabe ainda ressaltar, que nem todos esses elementos somados são capazes justificar o sucesso, devendo-se ver esse humorístico como um produto cultural da América Latina, que vai além de questões técnicas, e por isso consegue se manter a tantos anos, conquistando sempre novos públicos
Abstract: The laugh is a human phenomenon, that has different faces depends on the historical period and how the intellectuals see it. It can be morality s instrument and deviation s punishment; element of be extinct; way of release, since it would produce a new world s vision, based in a nom-official popular true ; or a way to economize the psychic energy necessary to keep an inhibition; or still, it can be answer of the nothing the existence, what award it, in the contemporarily, moment of provisionals truths, a deep presence in the society, so to say that the laugh became present in all of the places, show that the reality is, at the same time, liquid and humoristic and confirming the importance of to study this human skill. So, it opted to work with the humor, specifically in the television, principal mass media in the Brazil and, particularly, the Chaves program, since it is considered a greater success Brazilian mass media, as proves the audience. However, this program presents a difference: it is being televised too much than 20 years, almost without stop, what make it a case to be studied, but in a different way: associated it with the picaresque literature, because believes that it main character is a nom-hero, as the picaresque hero (with home, work and swindler) and the program, itself, is a picaresque romance, because the others characters are ways to make a social criticism that is, specifically here, conservative, like the parody, since doesn t try to change the poverty s situation of the main character or of any others characters life, but only to let see these life s conditions. At the same time, Chaves presents a series of aspects that explain, in a certain way, it success, since the innocence; the type of humor, founded in everyday and simple plots; the textuality ; the theatrality ; a persuasition s grammar; the use of concrete and primary thought; and still, the proximity with the italian commedia dell art, elements confirmed from the analyses of ten histories on, when tables about many scenes and about the characteristics of the characters were built. But, it s still necessary to say that not even all these elements together are capable to justify the success of this humoristic. Due to see Chaves as a cultural product of Latin America, that goes besides of technical questions, and so it gets to keep itself for many years, wining, always, new publics, over
Palavras-chave: riso, televisão, programa Chaves, literatura picaresca
laugh, television, Chaves program, picaresque literature
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Ciências Sociais Aplicadas
Programa: Mestrado em Comunicação
Citação: CARDOSO, Ludimila Stival. The Saga of Beggar Hero: The laugh and the neopicaresque in the Chaves Program. 2009. 259 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/1409
Data de defesa: 26-Fev-2009
Aparece nas coleções:Mestrado em Comunicação (FIC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertcao ludmila stival.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.