Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/1846
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação da suscetibilidade e do potencial a erosão laminar da bacia do ribeirão Sozinha (GO)
Título(s) alternativo(s): Evaluation of the susceptibility and potential the laminar erosion of the watershad of stream Sozinha (GO)
Autor: SOUZA, José Carlos de
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/2778060526444090
Primeiro orientador: LIMA, Claudia Valeria de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/5929601393924549
Resumo: As bacias hidrográficas têm sido concebidas como unidades de planejamento e gestão socioambiental. São áreas facilmente delimitáveis e possuem uma característica sistêmica, onde os elementos da paisagem sejam eles naturais ou antrópicos, se inter-relacionam continuamente, deflagrando trocas de matéria e energia. Em função dessas características, as bacias se apresentam como unidades ideais para a aplicação de metodologias que visam contribuir para o planejamento de uso do e ocupação da terra. A proposta deste trabalho é apresentar os resultados da avaliação do potencial a erosão laminar na bacia do Ribeirão Sozinha, no Estado de Goiás, através da análise integrada do meio físico e da aplicação de modelo de previsão. A metodologia utilizada foi elaborada e apresentada por Salomão (1999), é uma abordagem de cunho qualitativo e visa especializar as fragilidades do solo a erosão laminar em uma bacia hidrográfica. A bacia do ribeirão Sozinha possui aproximadamente 430 km², abrangendo terras dos municípios de Leopoldo de Bulhões, Anápolis, Goianápolis, Bonfinópolis, Goiânia, Senador Canedo, Caldazinha e Bela Vista de Goiás. A geologia da bacia é composta pelos granulitos orto e paraderivados e ranitóides do Complexo Granulítico Anápolis-Itaúçu e rochas metassedimentares do Grupo Araxá Sul de Goiás. A geomorfologia é caracterizada por Superfícies Regionais de Aplainamento das unidades Planalto Central Goiano e Planalto Rebaixado de Goiânia. A bacia esta inserida nos domínios do bioma Cerrado, e os remanescentes encontrados na área se enquadram nas fisionomias Mata de Galeria, Mata Ciliar, Mata Seca, Cerradão, Cerrado sentido restrito e Campo Sujo. Foram definidas para a bacia quatro classes de erodibilidade do solo, Alta, para os Cambissolos e Neossolos Litolicos; Média, para os Argissolos Vermelho, Vermelho-Amarelo e Latossolos Vermelho de textura arenosa/média; Baixa, para os Latossolos Vermelho de textura média e argilosa e Plintossolos Pétricos; e Nula, para os Gleissolos. A bacia foi espacializada em seis classes de declividades (0% 3%), (3,1% 8%), (8,1% 12%), (12,1% 20%), (20,1% 45) e ( > 45%). Com o cruzamento das classes de erodibilidade com as de declividades, obteve-se cinco classes de suscetibilidade a erosão, que ficaram apresentadas na bacia nas seguintes porcentagens: Classe I Extremante suscetível (12,87%); Classe II Muito suscetível (35,32%); Classe III Moderadamente suscetível (27,63%); Classe IV Pouco suscetível (23,92%) e Classe V Pouco a não suscetível (0,26%). As classes de suscetibilidade a erosão foram cruzadas às classes de uso da terra (Agricultura, Pastagem, Vegetação e Área Urbana) e obteve-se três classes de potencial atual a erosão laminar na bacia do Ribeirão Sozinha, a saber: alto potencial, 29,84% da área da bacia, uso incompatível; médio potencial (55,74%), uso incompatível, com possibilidade de intervenções com práticas conservacionistas; baixo potencial (14,04%) com uso compatível ao recomendado. A área de estudo, compõe a parte leste da região metropolitana de Goiânia e se configura como uma área dinâmica, de múltiplos usos, e em função disso a necessidade da aplicação de instrumentos que viabilizem o planejamento de uso e ocupação da terra com vistas a se reduzir a degradação do solo por erosão laminar.
Abstract: The watershed has been designed as units of planning and environmental management. Areas are easily definable and have the systemic character, where the elements of the landscape, been natural or man-made, are interrelated continually, outbreak changes of energy and matter. In the function of this character the basins are presented as an ideal units for the application of methodologies that aim contribute to the planning of the land use. The purpose of this paper is present the results of the evaluation of potential laminar erosion in the basin of Ribeirão Sozinha, in the Estado de Goiás, through the integrated analyses of the physical means and the application of the prediction model. The methodology was elaborate by Salomão (1999), is an approach with qualitative and aims specialize the fragilities of the soil to the slat erosion in the basin. The basin of the ribeirão Sozinha, has approximately 430 km2, in the lands of the municipality of Leopoldo de Bulhões, Anápolis, Goianápolis, Bonfinópolis, Goiânia, Senador Canedo, Caldazinha and Bela Vista de Goiás. The geology of the basin are composed for ortho and paraderivados granulites and the granitoids of the complex granulites Anápolis-Itauçu and metasedimentary rocks of the group Araxá Sul de Goiás. The geomorphology is characterized by regional surfaces of planning of units Goiano central plateau and plateau chastened of Goiânia. The basin is on the biome Cerrado, and the remain are found in the area there are the physiognomies of Mata Ciliar, Mata Seca, Cerradão, Cerrado sentido restrito e Campo Sujo. Were definite to the basin four class of soil erodibility, High, for the Inceptisols and Entisols; Medium for the Ultisols, Red Yellow Red and Red Oxisol with a medium texture sandy, Low, for the Oxisol of medium texture and clay Plinthosols Petric, and None, for Gelisols. The basin was spatialized in six class of the slope (0% 3%), (3,1% 8%), (8,1% 12%), (12,1% 20%), (20,1% 45) e ( > 45%). With the crossing of the class of erodibility with the slope, we found five class of susceptibility to erosion, that we present on the basin as a percent: Class I Extremely susceptibly (12,87%); Class II Much susceptibly (35,32%); Class III Moderately susceptibly (27,63%); Class IV a little susceptibly (23,92%) and Class V a little to none susceptibly (0,26%). The class to the susceptibility to the erosion was crossing with the class of land use (Agriculture, Pasture, Vegetation and Urban Areas) was obtain three class of the potential to the slat erosion on the Ribeirão Sozinha, high potential 29,84%, of the area of basin, incompatible uses, medium potential (55,74%), incompatible uses, with the possibility of interventions with conservation practice, low potential (14,04%) with compatible use. The area of this study composed the part east of the Goiânia, and is a dynamic area, with different uses, and accordingly this, need for implementation of tools that enable use planning and land use in order to reduce the land degradation by extensive slat erosion.
Palavras-chave: Bacia hidrográfica
potencial a erosão laminar
meio físico
uso da terra
watershad
potential to the laminar erosion
physical middle
land use
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Ciências Humanas
Programa: Mestrado em Geografia
Citação: SOUZA, José Carlos de. Evaluation of the susceptibility and potential the laminar erosion of the watershad of stream Sozinha (GO). 2010. 101 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/1846
Data de defesa: 5-Mar-2010
Aparece nas coleções:Mestrado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao jose carlos de souza 2010.pdf4,6 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.