Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2440
Tipo do documento: Dissertação
Título: A transitividade em cartas do leitor à luz do funcionalismo
Título(s) alternativo(s): The transitivity in the genre letter of the reader in the functionalists conceptions of the language
Autor: RIBEIRO, Roberta Rocha
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/0496388279885515
Primeiro orientador: GALVÃO, Vania Cristina Casseb
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4483153034836149
Resumo: O objetivo principal deste trabalho é analisar a tendência da organização transitiva no gênero carta do leitor. Para tanto, nos apoiamos nas concepções funcionalistas da linguagem, que consideram a língua em uso, a interação verbal, bem como as intenções comunicativas dos usuários da língua na interação. No que tange à transitividade, os estudos funcionalistas, em geral, afirmam que o fenômeno é sintático-semântico, de abrangência frasal e não se esgota no nível do verbo. O verbo é o núcleo gerador de toda a estrutura argumental da sentença e cada argumento auxilia na constituição transitiva. A transitividade, nesse sentido, organiza a sentença e, conseqüentemente, o texto, o discurso. Portanto, é um fenômeno de cunho organizacional. A partir desse pressuposto, optamos por investigar os usos da transitividade em textos produzidos em ambiente escolar. Nosso corpus é composto de cartas do leitor escritas por alunos de quarta série, do ano de 2003, do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás (CEPAE/UFG). Observamos o fenômeno no gênero carta do leitor e, por isso, consideramos também os pressupostos a respeito de gênero do discurso (BAKHTIN, 2000) e de tipologia textual (ADAM, 2001; MARCUSCHI, 2005). Iniciamos nossa análise verificando, nos textos selecionados para a análise qualitativa, os Estados de Coisas que os verbos representam partindo da noção de dinamismo verbal (DIK, 1997; NEVES, 2000). Constatamos que 40.18% dos verbos denotam ação, 10.50% expressam processo, 21.91% representam posição e 27.39% exprimem estado. Diante desses dados quantitativos, decidimos observar a tendência da transitividade em ocorrências constituídas de verbos de ação, devido à grande recorrência. Dessa maneira, escolhemos sentenças e enunciados com verbos de ação prototípicos e não-prototípicos. Na seção ação prototípica, notamos que, em geral, as ocorrências são formadas com verbos de ação, perfectivos, sujeito humano (ou humanizado) agentivo, intencional. O comportamento dos objetos varia, pois há casos em que o objeto sofre afetamento total, e também há objetos com afetamento parcial. Na seção ação não-prototípica, a estrutura da sentença se assemelha a dos verbos de ação prototípicos. A diferença está no sentido dos verbos, que expressam ações do plano mental, do dizer e no fato de o objeto, em geral, também denotar materialidade nesses planos. Após essa etapa de observação qualitativa da transitividade nas ocorrências, traçamos a relação entre o fenômeno, o gênero carta do leitor e a tipologia textual. Nesse sentido, percebemos que, mesmo em um gênero de opinião, os verbos de ação aparecem em maior quantidade, independentemente do tipo textual que estrutura os textos. Essa recorrência se deve ao fato de os alunos, para fins argumentativos, usarem com freqüência o tipo narrativo, que pede verbos de ação. Desse modo, a organização transitiva das cartas do leitor analisadas tende a alcançar graus mais altos (HOPPER; THOMPSON, 1980). Em outras palavras, a transitividade do corpus pesquisado tende a se aproximar da estrutura transitiva prototípica SN1 Vtrans SN2, em que SN1 é sujeito agente, Vtrans é verbo de ação e SN2 é o objeto paciente.
Abstract: The main objective of this work is to analyze the trend of the transitive organization in the genre letter of the reader. For in such a way, we support in them in the functionalists conceptions of the language, that consider the language in use, the verbal interaction, as well as the communicative intentions of the users of the language in the interaction. In what it refers to the transitivity, the functionalists‟ studies, in general, affirm that the phenomenon is syntactic-semantic, of phrasal scope and it is not depleted in the level of the verb. The verb is the generating nucleus of all the argument structure of the sentence and, each argument, assists in the transitive constitution. The transitivity, in this way, organizes the sentence and, consequently, the text, the discourse. Therefore, it is a phenomenon of organizational matrix. In this manner, we opt to investigating the uses of the transitivity in texts produced in pertaining to school environment. Our corpus is composed of letters of the reader written by fourth series‟ pupils, in 2003, the Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás (CEPAE/UFG). Thus, we observe the phenomenon in the genre letter of the reader and, therefore, we also consider, the discourse genre theory (BAKHTIN, 2000) and of textual typology (ADAM, 2001; MARCUSCHI, 2005). We initiate our analysis verifying, in the texts selected for the qualitative analysis, the States of Affairs that the verbs represent leaving of the notion of verbal dynamism (DIK, 1997; NEVES, 2000). We evidence that 40.18% of the verbs denote action, 10.50% express process, 21.91% represent position and 27.39% are state verbs. Ahead of these quantitative data, we decide to observe the trend of the transitivity in consisting occurrences of action verbs, due to great recurrence. In this way, we choose declared sentences and with prototypical and no-prototypical verbs of action. In the section prototypic action, we notice that, in general, the occurrences are formed with verbs of action, perfectives, citizen human (or humanized) agentive, intentional. The behavior of objects varies, therefore it has cases where the object is totally affected, and also has objects who is partially affected. In the section no-prototypical action, the structure of the sentence if is similar of the prototypical verbs of action. The difference is in the direction of the verbs, that express action of the mental plan, saying and in the fact of the object, in general, also to denote materiality in these plans. After this stage of qualitative comment of the transitivity in the occurrences, we trace the relation between the phenomenon, the sort letter of the reader and the literal typology. In this direction, we perceive that, exactly in a sort of opinion, the action verbs appear in bigger amount, independently of the literal type that structure the texts. This recurrence if must to the fact of the pupils, for argumentative ends, frequently to use the narrative type, that asks for action verbs. In this manner, the transitive organization of the analyzed letters of the reader tends to reach higher degrees (HOPPER; THOMPSON, 1980). In other words, the transitivity of the searched corpus tends if to approach to transitive structure prototypic NP1 Vtrans NP2, where NP1 is subject agent, Vtrans is action verb and NP2 is the patient object
Palavras-chave: transitividade
carta do leitor
funcionalismo
tipologia textual
gêneros textuais
transitivity
letter of the reader
functionalism
textual ty-pology
textual genre
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Lingüística, Letras e Artes
Programa: Mestrado em Letras e Linguística
Citação: RIBEIRO, Roberta Rocha. The transitivity in the genre letter of the reader in the functionalists conceptions of the language. 2009. 113 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística, Letras e Artes) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/2440
Data de defesa: 17-Mar-2009
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao roberta letras.pdf769,68 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.