Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11805
Tipo do documento: Dissertação
Título: Amor patológico: uma investigação em relação ao gênero, crenças sobre o amor, apego e autoestima
Título(s) alternativo(s): Pathological love: an investigation about gender, romantic belief, attachment and self-esteem
Autor: Neves, Rodolfo Vilela
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/8589923744603987
Primeiro orientador: Hur, Domenico Uhng
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9021644568209077
Primeiro membro da banca: Hur, Domenico Uhng
Segundo membro da banca: Zanini, Daniela Sacramento
Terceiro membro da banca: Sophia, Eglacy Cristina
Quarto membro da banca: Santos, Lívia Gomes dos
Resumo: O amor patológico é caracterizado por comportamentos excessivos e repetitivos de prestar cuidados ao cônjuge, com necessidade do parceiro para a estabilidade emocional. O presente estudo tem como objetivo avaliar fatores psicológicos sobre os relacionamentos amorosos e sobre o Amor patológico, e comparar esses fatores em homens e mulheres. Parte-se de uma breve revisão histórica sobre a formação do conceito de amor romântico no ocidente, seguida por um estudo quantitativo que avalia o Amor patológico e outras variáveis psicológicas. Nesse último caso, foi realizado um estudo com recorte descritivo e transversal por meio de um questionário online. Os instrumentos utilizados avaliam variáveis psicológicas e sociodemográficas pertinentes ao amor e ao amor patológico, tais como apego, papéis de gênero, autoestima e crenças sobre o amor. A amostra final foi de 702 respondentes (N= 702) e foi coletada durante os meses de junho a setembro de 2020, período correspondente a primeira onda de COVID-19 no Brasil. Os resultados apontam que existe uma correlação e predição estatisticamente significativa entre amor patológico, apego ansioso e autoestima. Em relação aos fatores do amor patológico, a análise de regressão demonstrou que autoestima é a variável que mais prediz abnegação nos relacionamentos amorosos. Isto é, menores níveis de autoestima aumentam a abnegação. Na comparação entre grupos, homens apresentaram menor autoestima e maior abnegação nos relacionamentos amorosos em comparação com as mulheres. Não foram encontradas diferenças de prevalência no amor patológico entre homens e mulheres. Homens e mulher com amor patológico apresentaram mais semelhanças em comparação com aqueles sem amor patológico.
Abstract: Pathological love is defined by excessive and repetitive behaviors of providing care to the partner, with the need for the same for emotional stability. The present study aims to assess psychological factor about love relationships and pathological love and to compare men and women. It starts with a brief historical review of the formation of the concept of romantic love in the West, followed by a quantitative study that assesses pathological love and other psychological variables. In the latter case, a descriptive and cross-sectional study was carried out through an online questionnaire. The instruments used assess psychological and sociodemographic variables relevant to love and pathological love, such as attachment, gender roles, self-esteem and beliefs about love. The final sample consisted of 702 respondents (N= 702) and was collected from June to September 2020, the period corresponding to the first wave of COVID-19 in Brazil. The results show that there is a statistically significant correlation and prediction between pathological love, anxious attachment and self-esteem. Regarding pathological love factors, the regression analysis showed that self-esteem is the variable that most predicts self-sacrifice in love relationships. That is, lower levels of self-esteem increase self-sacrifice. In comparison between groups, men showed lower self-esteem and greater self-sacrifice in love relationships compared to women. There were no differences in prevalence in pathological love between men and women. Men and women with pathological love showed more similarities compared to those without pathological love.
Palavras-chave: Amor patológico
Amor romântico
Dependência emocional
Autoestima
Apego
Gênero
Pathological love
Love addiction
Romantic belief
Emotional dependency
Self-steem
Attachment
Gender
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL::ESTADOS SUBJETIVOS E EMOCAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Educação - FE (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia (FE)
Citação: NEVES, R. V. Amor patológico: uma investigação em relação ao gênero, crenças sobre o amor, apego e autoestima. 2021. 137 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.
Tipo de acesso: Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/11805
Data de defesa: 3-Set-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia (FE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Rodolfo Vilela Neves - 2021.pdf2,6 MBAdobe PDFBaixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons