Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3611
Tipo do documento: Dissertação
Título: Nietzsche e o esquecimento
Título(s) alternativo(s): Nietzsche and forgetfulness
Autor: Campos, Anna Paula de Ramos
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/3835931692857278
Primeiro orientador: Correia, Adriano
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/7465568204123045
Primeiro membro da banca: Silva, Adriano Correia
Segundo membro da banca: LOpes, Adriana Delbó
Terceiro membro da banca: Paschoal, Antônio Eamilson
Resumo: Pretendemos com esse trabalho examinar o tema do esquecimento a partir da perspectiva nietzschiana. Toda ação humana tem as características intrínsecas de imprevisibilidade e irreversibilidade. Mas, ainda assim, não se pode calcular ou prever com absoluta certeza o que desencadeará aquela ação, sejam os resultados dela infortúnio ou fortuna. Nietzsche nos fala sobre a importante capacidade humana de esquecer. Essa capacidade estaria relacionada e se moveria num jogo constante de forças com outra capacidade também de grande importância, a memória. Destacaremos o conceito de ―esquecimento‖ na filosofia nietzschiana. Esse conceito se relacionará com outros conceitos essenciais para a compreensão do sentido de atividade atribuído ao esquecimento em Nietzsche. Para tanto, analisaremos os conceitos memória, história, promessa, ressentimento, culpa e moral, principalmente. O esquecimento em Nietzsche é um conceito fulcral para se compreender o que ele quer dizer com uma saúde forte. O esquecimento é o que possibilita no homem o surgimento do novo sempre.
Abstract: We intend with this work to examine the issue of forgetfulness from the Nietzschean perspective. Every human action has the intrinsic characteristics of unpredictability and irreversibility. Starting from this assumption, we know then that man is free to initiate their actions and, when this occurs, there is always a purpose in action. Notwithstanding, one can‘t calculate or predict with absolute certainty what will trigger that action, regardless of its results will be misfortune or fortune. Nietzsche tells us about the important human ability to forget. This ability would be related and would move in a constant power struggle with other capacity also of great importance: the memory. We will highlight the concept of "forgetting" in Nietzsche‘s philosophy. This concept will be related to other essential concepts to understand the meaning of activity assigned to oblivion in Nietzsche. We will analyze mainly the concepts of memory, history, promise, resentment, guilt and moral. Forgetting in Nietzsche‘s work is a key concept to understand what he means by a strong health. Forgetting enables to man the emergence of the new again and again.
Palavras-chave: Esquecimento
História
Ressentimento
Memória
Culpa
Moral
Forgetting
History
Resentment
Memory
Guilt
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL)
Citação: CAMPOS, Anna Paula de Ramos. Nietzsche e o esquecimento. 2014. 103 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3611
Data de defesa: 7-Mar-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Filosofia (FAFIL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Anna Paula de Ramos Campos - 2014.pdf795,32 kBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons