Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3621
Tipo do documento: Dissertação
Título: Caracterização linguística do oeste Goiano: o uso variável das vogais médias pretônicas na fala de Iporá/GO
Título(s) alternativo(s): Linguistic characterization of west Goias: the variable use of the pretonic mid vowels in speech of Iporá/GO
Autor: Silva, Wildinara Karlane Luiz da
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/7352391159390180
Primeiro orientador: Rezende, Tânia Ferreira
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/9438105037411040
Primeiro membro da banca: Rezende, Tânia Ferreira
Segundo membro da banca: Scherre, Maria Marta Pereira
Terceiro membro da banca: Borges, Mônica Veloso
Resumo: Este trabalho se dedica a descrever o comportamento das vogais médias pretônicas <E> e <O> na comunidade de fala de Iporá/GO e apreender os fatores linguísticos e sociais que controlam as ocorrências das variantes. Este fenômeno variável tem papel na demarcação de áreas dialetais no Brasil, em que são encontradas três variantes: a alta [i, u], a fechada [e, o] e a aberta [ε, ͻ]. Com base na metodologia da Sociolinguística Variacionista, esta pesquisa é baseada na amostra composta pela fala de 22 participantes com perfil estratificado quanto a sexo/gênero, faixa etária e escolaridade e na correlação entre variáveis independentes linguísticas e sociais selecionadas, tais como: altura da vogal seguinte, contexto precedente e seguinte, classe gramatical, distância da tônica, sexo/gênero, faixa etária, escolaridade e origem. Os dados colhidos nas entrevistas sociolinguísticas, após serem transcritos e codificados, foram processados no programa estatístico GoldVarb X. Os resultados sem dados (quase) categóricos apontam que as variantes aberta e fechada, em Iporá, apresentam percentuais próximos e uma distribuição diferente em relação a Formosa/GO (GRAEBIN, 2008), a outra amostra da fala goiana, na qual foi estudado o mesmo fenômeno. A harmonização vocálica é a regra que mais controla a variação no uso das três variantes de <E> e <O>.As variáveis sociais foram menos atuantes nesta variação e não se trata de uma mudança em progresso, pois o alçamento está ligado à baixa escolaridade e a abertura à origem do participante de ascendência baiana. O alçamento de <O> é favorecido por idosos e o fechamento de <O> por jovens. O fechamento de <E> é favorecido pelo sexo feminino e a abertura pelo masculino.
Abstract: This work is devoted to describe the behavior of pretonic mid vowels <E>and <O> in the speech community of Iporá / GO and grasp the linguistic and social factors that control the occurence of variants. This variable phenomenon has role in the demarcation of dialect areas in Brazil, in which three variants are found: high [i, u], closed-mid [e, o] and open-mid [ε, ͻ]. Based on the methodology of Variationist Sociolinguistics, this research is based on the sample of 22 participants with stratified profile according to sex / gender, age and level of education and the correlation between selected language and social independent variables such as: height of the following vowel, preceding and following contexts, grammatical class, distance from the tonic vowel, sex/gender, age, level of education and origin. The collected data in sociolinguistic interviews, after being transcribed and coded, were processed using the statistical program Goldvarb X. The results without data (almost) categorical point that the variants closed-mid and open-mid vowels, in Iporá, present an approximate percentage and a different distribution in relation to Formosa/GO (GRAEBIN, 2008), the other speech sample of Goiás, in which was studied the same phenomenon. The vowel harmonization is the rule that controls more variation in the use of the three variants <E>and <O>. The variables are less active in this variation and it is not a change in progress, because the variant high is linked to low level of education and variant open-mid to the participant's origin Bahia. The variant high of <O> is favored by elderly and the variantclosed-mid of <O> by young. The variant closed-mid of <E> is favored by female and the open-mid of <E> by male.
Palavras-chave: Sociolinguística
Vogais médias pretônicas
Variação dialetal
Sociolinguistics
Pretonic mid vowels
Dialectal variation
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Faculdade de Letras - FL (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística (FL)
Citação: SILVA, Wildinara Karlane Luiz da. Caracterização linguística do Oeste Goiano: o uso variável das vogais médias pretônicas na fala de Iporá/GO. 2013. 197 f. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3621
Data de defesa: 4-Out-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras e Linguística (FL)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Wildinara Karlane Luiz da Silva - 2013.pdf4,75 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons