Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4131
Tipo do documento: Dissertação
Título: Paisagem cultural da cidade de Goiás: representações de moradores e visitantes
Título(s) alternativo(s): Cultural landscape of Goiás city: representations of locals and visitors
Autor: Magalhães Filho, Fernando Silva
Currículo Lattes do Autor: http://lattes.cnpq.br/5735099020827791
Primeiro orientador: Oliveira, Ivanilton José de
Currículo Lattes do primeiro orientador: http://lattes.cnpq.br/4172719252263913
Primeiro membro da banca: Oliveira, Ivanilton José de
Segundo membro da banca: Almeida, Maria Geralda de
Terceiro membro da banca: Kozel, Salete
Resumo: A cidade de Goiás, antiga Vila boa, foi um dos primeiros centros urbanos do Centro-Oeste Brasileiro, devido à exploração aurífera durante o século XVIII e também capital do estado de Goiás até 1937. Exemplo da ocupação portuguesa no sertão brasileiro, sua arquitetura vernacular de inspiração barroca é hoje reconhecida mundialmente com o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco 2 , desde o ano de 2001. O destaque internacional do seu conjunto histórico dinamizou a cidade com o incremento da atividade turística. A cidade que, até então, amargava um baixo desenvolvimento econômico desde a transferência da capital para Goiânia, enxergou o turismo como uma revitalização socioeconômica da sociedade vilaboense. A exposição mundial faz com que Goiás comece a receber turistas de outros estados e até de outros países, promovendo modificações nas estruturas socioeconômicas e espaciais na cidade. Uma das principais ações desenvolvidas foi a intensificação das políticas patrimoniais, visando uma valorização do patrimônio cultural da cidade, dinâmica que (re)cria novas paisagens de Goiás. Dentro deste contexto, desenvolvemos esta pesquisa com o objetivo de compreender como ocorre a apreensão da paisagem cultural de Goiás pelas representações espaciais de moradores e turistas através da aplicação de mapas mentais e questionários. A pesquisa de abordagem qualitativa foi embasada numa discussão teórica acerca das categorias patrimônio e paisagem, além de ter destacado conceitos ligados à representação espacial e turismo. Para a interpretação dos mapas mentais, adotamos a metodologia Kozel (2001). Os resultados obtidos revelam as interfaces entre as visões de moradores e visitantes acerca da paisagem cultural e como a metodologia utilizada pode contribuir para políticas patrimoniais mais participativas, embasados nos estudos de paisagens.
Abstract: The city of Goiás, the old Vila Boa, was one of the first urban center of the Brazilian midwest, due to gold mining exploration in the eighteenth century and also the capital of Goiás state until 1937. It is an example of Portuguese occupation in the Brazilian backlands, its vernacular architecture of baroque inspiration it is today globally recognized by the title of Cultural Heritage of Humanity by Unesco in 2001. The international importance of its historical collection made it dynamic with the increase in tourism activity. The city which, hitherto, tasted a bitter low economic development since the transference of the capital to Goiânia, saw the tourism as a socio-economic revitalization of vilaboense society. The world exposure makes Goiás begins to welcome tourists from other states and even from other countries, leading to changes in the socio-economic and spatial structures in the city. One of the main actions developed was the intensification of heritage policies, aiming at enhancing the cultural heritage of the city, that (re)create new landscapes of Goiás. In this context, we developed this study in order to understand how the seizure of the cultural landscape of Goiás by spatial representation of locals and tourists by the application of mental maps and questionaries. The qualitative research approach was based on a theoretical discussion about the categories, heritage and landscape, in addition to prominent concepts related to spatial representation and tourism. For the interpretation of mental maps, we used the Kozel methodology (2001). The found results show the interfaces between the views of residents and visitors about the cultural landscape and how the methodology can contribute to more participatory heritage polices, based on studies of landscapes.
Palavras-chave: Paisagem cultural
Mapas mentais
Políticas patrimoniais
Turismo
Cidade de Goiás
Cultural landscape
Mental maps
Heritage polices
Tourism
City of Goiás
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal de Goiás
Sigla da instituição: UFG
Departamento: Instituto de Estudos Socioambientais - IESA (RG)
Programa: Programa de Pós-graduação em Geografia (IESA)
Citação: MAGALHÃES FILHO, F. S. Paisagem cultural da cidade de Goiás: representações de moradores e visitantes. 2014. 100 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/4131
Data de defesa: 4-Fev-2014
Aparece nas coleções:Mestrado em Geografia (IESA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Fernando Silva Magalhães Filho - 2014.pdf1,66 MBAdobe PDFThumbnail
Baixar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons